GP1

Maranhão

Policiais acusados de matar jovem que fez postagem sobre Lázaro são afastados

O pai do jovem, Antônio Bandeira, disse que Hamilton não estava armado no momento da abordagem.

A Polícia Civil do Maranhão determinou o afastamento dos três policiais civis que participaram da ocorrência que terminou com a morte de Hamilton Cesar Lima Bandeira, de 23 anos, na última sexta-feira (18), no povoado Calumbi, em Presidente Dutra-MA. Ele havia feito uma postagem nas redes sociais desejando "boa sorte" a Lázaro Barbosa, assassino procurado há 13 dias em Goiás.

De acordo com a Polícia Civil, os policiais foram chamados até a residência do jovem, após denúncias de vizinhos de que Hamilton Cesar Lima Bandeira, de 23 anos, estaria fazendo ameaças e apologia ao crime.

Foto: Reprodução/WhatsAppHamilton Cesar Lima Bandeira, de 23 anos
Hamilton Cesar Lima Bandeira, de 23 anos

Ainda de acordo com a Polícia Civil, ao chegarem ao local os policiais foram ameaçados por Hamilton com uma faca. Ao tentar contê-lo, os agentes atiraram contra o rapaz, que chegou a ser socorrido, mas acabou não resistindo aos ferimentos e morreu.

A família, por sua vez, contestou a versão apresentada pela Polícia Civil. O pai do jovem, Antônio Bandeira, disse que Hamilton não estava armado no momento da abordagem e que seu filho não era agressivo e tinha deficiência mental. "Não tinha o maior sentido do mundo eles chegarem lá assassinando ele. E ele não usava ferramenta nenhuma. A polícia não falou nada, quando chegou lá, foi metendo bala e quase matou um idoso de 100 anos", disse.

Uma equipe da Secretaria de Estado de Direitos Humanos (SEDIHPOP) está acompanhando o caso.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.