Parnaíba - PI

Acusada de matar rival na Lagoa do Portinho tem prisão decretada

O pedido de prisão preventiva foi feito pelo Ministério Público. A decisão foi dada na segunda-feira (07).

Fábio Wellington
Teresina
- atualizado

O juiz Georges Cobiniano Sousa de Melo, da 1ª Vara Criminal de Parnaíba, decretou a prisão preventiva de Kelcyanne Araújo Miranda, de 21 anos, acusada de assassinar a facadas a rival Gilmara Veras de Araújo, no dia 15 de julho, na Lagoa do Portinho, em Parnaíba. A decisão foi dada na segunda-feira (07).

O pedido de prisão preventiva foi feito pelo Ministério Público, que em sua alegação, expressou que a acusada seria a verdadeira autora do homicídio da vítima, e que estaria provocando familiares de Gilmara por meio das redes sociais.

  • Foto: Arquivo PessoalGilmara VerasGilmara Veras

Segundo o juiz, o Ministério Público afirmou que Kelcyanne, mesmo em prisão domiciliar, usa com frequência a internet para se comunicar com terceiros e fazer comentários sobre o crime, provocando, inclusive, familiares das duas vítimas, fato que vem causando comoção social, ao ponto de membros da sociedade e das famílias das vítimas organizarem um ato de protesto na frente do prédio do Fórum da comarca de Parnaíba.

Ainda de acordo com a decisão, o elemento indiciário no sentido de que a acusada seria a verdadeira autora das facadas que vitimou fatalmente a Gilmara Veras de Araújo e a futilidade do motivo são indícios que apontam para uma maior periculosidade da ré, representando um grave risco à ordem pública a manutenção de sua liberdade.

  • Foto: Divulgação/PM-PIBruna Vasconcelos e Kelcyanne AraújoBruna Vasconcelos e Kelcyanne Araújo

Para o juiz, o fato de estar provocando familiares da vítima e terceiras pessoas durante sua prisão domiciliar, por meio de redes sociais, significa que essa medida constritiva tem sido insuficiente para resguardar a ordem pública, e também foi verificado que a ré ainda não comprovou ser indispensável ao cuidado de sua filha menor, sendo esse o motivo por qual ela estava em prisão domiciliar.

O magistrado decidiu então decretar a prisão preventiva de Kelcyanne para garantia da ordem pública, da aplicação da lei penal e da regular instrução penal, revogando a prisão domiciliar anteriormente concedida.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Decretada preventiva de acusada de matar mulher a facadas em Parnaíba

Acusados de assassinar jovem a facadas são presos em Parnaíba

Jovem de 26 anos é assassinada a facadas na cidade de Parnaíba