Piauí

Banco Central identifica R$ 250 mil em notas falsas no Piauí

Para identificar a autenticidade de uma célula contém elementos que ajudam, como a marca d’água que aparece na forma de desenho de um determinado animal.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

De janeiro de 2018 a fevereiro deste ano, o Banco Central identificou cerca de 542.666 mil notas falsas de dinheiro em todo o Brasil. No Piauí, foram encontradas 5.058, o que equivaleria a um montante de R$ 250 mil.

De acordo com a Polícia Federal, quem recebe e repassa notas falsas também está cometendo delito e pode ser punido. Falsificar dinheiro é um crime que tem pena prevista de 3 a 12 anos de prisão.

Para identificar a autenticidade de uma célula é preciso ficar atento a marca d’água que aparece na forma de desenho de um determinado animal, que é diferente em cada nota.

Prisão em Parnaíba

Um homem identificado como Rafael Francisco Pereira, 36 anos, foi preso pela Polícia Federal com o apoio da Polícia Militar no dia 6 de fevereiro, acusado de falsificar cédulas de dinheiro no município de Parnaíba, litoral do Piauí.

  • Foto: Divulgação/PMDinheiro falso fabricado pelo acusadoDinheiro falso fabricado pelo acusado

Segundo o tenente-coronel Antônio Pacífico, comandante de 2º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, no município de Parnaíba estava ocorrendo uma grande circulação de cédulas de dinheiro falso. A Polícia Federal então iniciou uma investigação e conseguiu encontrar o laboratório onde era realizada a fabricação do dinheiro falso.

De acordo com a Polícia Federal, a investigação apontou que, após fabricado, o dinheiro falso era enviado para outros municípios da região litorânea do Piauí e também para Teresina.