Teresina - PI

Confira lista de policiais presos na Operação Infiltrados no Piauí

Eles participaram do certame em 2012, foram aprovados, e passaram a integrar os quadros da Polícia Civil do Piauí.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

Polícia Civil divulga nomes de presos na Operação Infiltrados

A Polícia Civil do Piauí, através do Grupo de Combate ao Crime Organizado (Greco), divulgou na manhã desta terça-feira (09), a relação dos policiais envolvidos na organização criminosa, responsável por fraude ao concurso público de Agente de Polícia Civil do Piauí, realizado no ano de 2012, que culminou com a Operação Infiltrados, deflagrada hoje. Entre os presos estão 12 policiais civis, dois agentes penitenciários, um advogado, um estudante de medicina, entre outros. 

Os policiais presos participaram do certame, foram aprovados, e passaram a integrar os quadros da Polícia Civil do Piauí. Segundo o coordenador do Greco, Willame Moraes, foi feito um amplo trabalho de investigação para chegar até os acusados e essa operação está apenas na sua primeira etapa.

“Essa semana estamos mostrando para a sociedade o trabalho desenvolvido pelo Greco, que é um trabalho contra organizações criminosas armadas e agora estamos dando um apoio bem mais forte a outro ramo, que é onde o crime organizado está atuando, que é na questão da corrupção. Já tivemos um caso recente da Eletrobras com fraude de energia elétrica e agora temos a fraude em concursos. Estamos apenas iniciando. A primeira etapa foi concluída e temos várias outras em curso, onde iremos combater a corrupção no estado do Piauí. Nós atuamos hoje na questão de servidor público, onde os principais alvos são policiais civis da nossa instituição e estavam trabalhando ao nosso lado, todavia usaram uma forma ilegal, fraudulenta, para adentrar na instituição”, destacou.

Os responsáveis pela fraude usavam “pilotos”, pessoas que faziam a prova e depois passavam o gabarito para os candidatos. O delegado geral Riedel Batista informou que a organização criminosa cobrava dos candidatos o salário que constava no edital do concurso multiplicado por 10 .

Segundo informações do corregedor da Polícia Civil, Adolfo Henrique, todos os acusados já foram afastados de suas funções e serão abertos procedimentos administrativos. Como não é um caso que cabe exoneração, eles devem ser demitidos.

Confira a lista!

POLICIAIS CIVIS

Cícero Henrique de Sousa Araújo

Maria dos Remédios Alcântara Santiago

Jean Ribeiro da Costa

Ricardo Araújo Mesquita

Paulo Alberto Machado Mesquita

Thiago da Silva Macedo

Priscila Almeida Lima

Aline de Miranda Carvalho Nobrega

Anderson Vasconcelos da Nobrega

Cyro Nascimento Fonseca

André Luís de Carvalho

José Clodomar Sabóia Júnior

Antônio Lopes da Silva Júnior (foragido)

OUTROS

Cristian Alcântara Santiago

Joselito Batista Alves

Sávio de Castro Leite (estudante de medicina)

Jardeanny Ernesto da Silva

Paulo Roberto Scarcela Muniz

Willians da Silva Alves

Hermerson José da Silva

ADVOGADO

Edilberto de Carvalho Gomes

AGENTES PENITENCIÁRIOS

Entre os envolvidos no esquema estão também o agente penitenciário identificado como José Vilomar Nunes Pereira, que já havia sido preso durante a Operação Veritas, responsável por participar do esquema fraudulento do concurso do Tribunal de Justiça e uma agente penitenciária identificada como Cristiane Maria Alcântara Santiago.