Parnaíba - PI

Dono da imobiliária J.Castro é executado a tiros dentro de carro

De acordo com a Polícia Militar, ao receber os disparos ainda dentro do carro que conduzia, a vítima perdeu controle da direção e colidiu em uma residência.

Brunno Suênio
Teresina
Wanessa Gommes
Teresina
Fábio Wellington
Teresina
- atualizado

O empresário e advogado Janes Cavalcante de Castro, dono da Imobiliária J.Castro, foi perseguido e executado a tiros dentro de um carro, na tarde desta sexta-feira (18), no bairro Frei Higino, na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí.

De acordo com a Polícia Militar, ao ser atingido pelos disparos ainda dentro do carro que conduzia, a vítima perdeu controle da direção e colidiu em uma residência. Câmeras de segurança flagraram a fuga dos suspeitos.

  • Foto: Divulgação/J.CastroJanes CavalcanteJanes Cavalcante

Em entrevista ao GP1, o sargento Farlon Machado informou que dois homens em uma motocicleta perseguiram a vítima até alcançá-la na Rua Dirceu, no bairro Frei Higino, e efetuaram vários disparos com uma pistola calibre .380.

"Dois elementos em uma Fan, de cor azul, acabaram executando ele com disparos de arma calibre .380. Ele foi surpreendido em via pública, perdeu controle e bateu no muro de uma residência. Foi por volta das 14h30. Não sabemos qual seria o trajeto do empresário, mas ele foi surpreendido na Rua Dirceu com a Samuel Santos, no bairro Frei Higino", contou o sargento.

Câmeras flagraram a fuga dos suspeitos

O GP1 teve acesso a imagens de câmeras de seguranças instaladas em uma residência que flagrou a fuga dos suspeitos, que estavam em alta velocidade. As imagens estão sendo utilizadas pela Polícia Militar, na tentativa de identificar e prender os envolvidos na execução do empresário.

De acordo com o comandante do 2º BPM, coronel Antônio Pacífico, equipes do 2º Batalhão da Polícia Militar iniciaram as diligências para localizar os suspeitos, enquanto a área do crime foi isolada para o trabalho dos peritos. “A Polícia Militar está nas diligências. A perícia também está no local levantando mais informações”, afirmou.