Teresina - PI

Empresários vão até casa de Firmino protestar pela reabertura do comércio

“Nós não vamos te deixar em paz até você abrir o comércio”, gritavam os manifestantes na frente da residência do prefeito.

Thais Guimarães
Teresina
- atualizado

Um grupo de empresários fez um 'buzinaço' na frente da casa do prefeito Firmino Filho, na noite desta segunda-feira (01). Dentro de seus carros, eles pediam a reabertura das atividades comerciais, que se encontram suspensas em decorrência da pandemia de coronavírus (covid-19).

Em um vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver a fileira de carros na rua da casa do prefeito, localizada na zona leste da capital. “Nós não vamos te deixar em paz até você abrir o comércio”, gritavam os manifestantes ao prefeito.

Por meio de suas redes sociais, Firmino lamentou o ocorrido. Ele desabafou que nunca havia presenciado uma situação como essa. “Nesses quase 30 anos de vida pública, já enfrentei muitos adversários. Mas nunca, nunca, nenhum chegou ao ponto de agredir meu lar e minha família como acabou de acontecer em frente a minha casa. Um desrespeito não apenas à minha mulher e aos meus filhos, mas também aos meus vizinhos, que há décadas me conhecem e são testemunhas do respeito que sempre tive pelo espaço privado das famílias”, declarou o prefeito em seu perfil no Twitter.

Firmino afirmou que críticas e divergências fazem parte da vida pública, mas, para ela nada justifica o que aconteceu, o que ele chamou de atitude ‘vil’ e ‘covarde’. “Protestos, críticas e divergências fazem parte da vida pública das pessoas, mas nada justifica esse tipo de atitude vil e covarde, especialmente em momentos como esse, em que quase 100 teresinenses e 30 mil brasileiros perderam suas vidas pra covid-19”, colocou.

Por fim, o prefeito revelou que os responsáveis pela ação já foram identificados. “Os responsáveis por essa ação criminosa já foram identificados e terão que responder na justiça. Aos teresinenses, fortaleço ainda mais minha missão de lutar por cada vida nessa cidade. Vamos vencer juntos. E com honra”, concluiu.

Mais conteúdo sobre: