Teresina - PI

Ex-presidente do TCE Jesualdo Cavalcanti morre em Teresina

Jesualdo também foi prefeito de Corrente e ex-deputado federal. Ele morreu na noite desta sexta-feira (22), na casa da filha em Teresina.

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

Morreu na noite desta sexta-feira (22), aos 79 anos, o ex-deputado federal e ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI ), Jesualdo Cavalcanti Barros. Ele sofria de problemas cardíacos e lutava contra um câncer. O político chegou a ficar internado no Hospital São Marcos, mas estava na casa da filha, em Teresina, onde faleceu.

Jesualdo foi eleito prefeito de Corrente nas eleições de 2012, tendo encerrado seu mandato em 2016.

Ainda não há informações sobre velório e enterro.

  • Foto: Facebook/Jesualdo CavalcantiJesualdo Cavalcanti BarrosJesualdo Cavalcanti Barros

O presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), Themístocles Filho, decretou luto oficial de três dias pela morte de Jesualdo Cavalcanti.

Perfil

Nasceu em Corrente (PI), em 18 de fevereiro de 1940, sendo filho de Sebastião de Souza Barros e Iracema Cavalcanti Barros (falecidos). Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito do Piauí, foi casado com Maria do Socorro Rocha Cavalcanti Barros, professora aposentada da UFPI. Possui dois filhos: Jesualdo Filho, in memoriam (engenheiro civil, bacharel em direito, auditor de controle externo do Tribunal de Contas da União), Juliana (médica, mestra em pediatria, professora do Curso de Medicina da Unipam, especialista em pediatria, pneumologia e alergia) e Marina (bacharela em direito, mestra em direito constitucional e juíza federal).

Em 1962 foi eleito vereador de Teresina, quando liderou a bancada do PTB na Câmara, tendo perdido o mandato com a eclosão do movimento militar de 1964.

Foi secretário de Cultura, Desportos e Turismo e Presidente da Fundação Cultural do Piauí (1983/1986).

Eleito deputado estadual em 1978 e 1982, deputado federal constituinte em 1986 e novamente deputado estadual em 1990. Presidiu a Assembleia Legislativa no biênio 1991/1993.

Eleito conselheiro do Tribunal de Contas do Piauí, exerceu a presidência da Corte em dois mandatos (1995/1998).

Encerrou a carreira política em 2016, quando terminou seu mandato como prefeito de Corrente.