Teresina - PI

Ex-senador Eloi Portella morre aos 83 anos na cidade de Teresina

A irmã de de Eloi, faleceu no domingo (5) de causas naturais.

Bárbara Rodrigues
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O ex-senador Eloi Portella Nunes Sobrinho, de 83 anos, faleceu na madrugada desta terça-feira (7), de causas naturais, na cidade de Teresina. A informação foi confirmada pela assessoria da deputada federal Iracema Portella (PP).

A irmã de Eloi, Maria Luiza Portella, faleceu no domingo (5), também de causas naturais. Ela tinha 93 anos, era diabética e tinha problemas cardíacos.

Eloi Portella sofria de mal de parkinson e era irmão dos ex-senadores Petrônio Portella e Lucídio Portella e tio da deputada federal Iracema Portella. O velório e o enterro será restrito a família.

Pelas redes sociais, a deputada Iracema lamentou a morte do tio. "Meu querido tio Eloi Portella partiu.Interessante, alegre, inteligente, sagaz, casa cheia, não existia tristeza com a presença dele. Era irmão do meu pai e assim como ele e tio Petrônio, exerceu a política com paixão e honra", disse a deputada.

O ex-senador

Eloi era natural da cidade de Valença do Piauí, e nasceu em 23 de setembro de 1936. Ele era engenheiro civil e foi senador pelo Estado do Piauí, no período de 1998 a 1999, após Freitas Neto assumir o Ministério das Relações Institucionais.

O ex-senador chegou a atuar como como engenheiro de portos e vias navegáveis, trabalhou no Departamento Nacional de Portos e Vias Navegáveis, administrou o Porto de Laguna e foi engenheiro construtor no Aeroporto Internacional de Brasília. Ele também participou da construção do Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República.

Eloi Portella ainda trabalhou no Conselho de Autoridade Portuária dos portos paraenses de Belém, Santarém e Vila do Conde e já foi assessor da Secretaria dos Transportes no segundo governo de Wellington Dias.

Mais conteúdo sobre: