Política

Franzé continua na chapa de Assis Carvalho para Diretório Estadual

“Não tem motivos ainda, acho que eu construí o consenso. Então, não tenho motivo para poder dizer que meu nome não está à disposição lá”, afirmou.

Wanessa Gommes
Teresina
Germana Chaves
Teresina
Fábio Wellington
Teresina
- atualizado

O deputado estadual Franzé Silva voltou a falar, nesta terça-feira (20), sobre a confusão dentro do partido entre o vereador Dudu e o deputado federal Assis Carvalho envolvendo as eleições para o Diretório Estadual do PT.

Franzé ressaltou que tentou estabelecer um consenso entre os dois grupos, mas que não obteve êxito. “Na realidade, eu fui um agente de consenso, ouvi os dois lados em busca da conciliação. Os dois lados chegaram a um consenso que depois os dois lados resolveram romper. Diante das idas e vindas eu tirei meu nome dessa área”, afirmou.

  • Foto: Helio Alef/GP1Franzé SilvaFranzé Silva

Questionado se sairia da chapa de Assis, na qual disputa o cargo de secretário de Finanças do Partido, Franzé respondeu que não. “Não tem motivos ainda, acho que eu construí o consenso. Existe quase 80% construído já. A gente conversou com a deputada Flora e com o grupo dela, que abriram mão e foram compor. Então, não tenho motivo para poder dizer que meu nome não está à disposição lá”, declarou.

“Conversamos com o grupo do deputado Merlong Solano, através do Pedro Calisto e do Mauricio Solano, e eles também foram fazer parte do consenso. E a coisa só azedou com o grupo do deputado Magalhães e do vereador Dudu”, completou.

Ao finalizar, Franzé deixou claro que “eu trabalho política principalmente com palavras, e quando você firma uma palavra é difícil você desfazer essas palavras porque se não perde a credibilidade”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Dudu diz que Assis desrespeitou o trabalho de Franzé Silva

Franzé Silva trabalha para um consenso entre Dudu e Assis

Franzé Silva tenta convencer Dudu a não disputar presidência do PT

Grupo de Merlong e Pedro Calisto fecha apoio à reeleição de Assis