Polícia

Jair Bolsonaro diz que usou auxílio-moradia para “comer gente”

O deputado tentou se defender de uma reportagem da Folha de S. Paulo, que informava o recebimento de R$ 3.083 de auxílio da Câmara dos Deputados.

Andressa Martins
Teresina
- atualizado

Após a Folha de S.Paulo noticiar que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) recebia auxílio-moradia de R$ 3.083 da Câmara, mesmo tendo apartamento em Brasília, o deputado tentou explicar que a verba seria para “comer gente”.

“Como eu estava solteiro naquela época, esse dinheiro de auxílio-moradia eu usava para comer gente, tá satisfeita agora ou não? Você está satisfeita agora?”, respondeu Bolsonaro à repórter da Folha de S.Paulo. A entrevista foi feita em frente à casa do deputado em Angra dos Reis, no Rio.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoBolsonaro Bolsonaro

“Deslize”

Em 1999 Bolsonaro disse em uma entrevista à TV Bandeirantes que teria sonegado impostos. Na ocasião, o deputado havia falado que “tudo é possível”. Em entrevista à Folha, ele se defendeu e disse isso era um “desabafo” em representação do povo.

“Quando eu falei que sonegava... quem hoje em dia e no passado nunca se indignou com a sua carga tributária? Quem quer ter segurança tem que fazer o quê? Segurança particular, quem quer ter saúde, tem que colocar o filho em escola particular...educação. Quem quer ter saúde, precisa ter um plano. Foi um desabafo, e desabafo hoje de novo também. Hoje o povo, como um todo, só não sonega o que não pode, e é uma verdade isso daí. Eu, representando o povo, desabafei naquele momento isso.

Imprensa

O presidenciável afirmou que caso seja eleito presidente em 2018, só irá responder à “imprensa séria”. O deputado já criticou grandes jornais como a Folha, O Globo e outros a nível nacional. “Eu respondo a quem eu quiser”, afirmou o pré-candidato, que está em segundo lugar nas pesquisas, ficando abaixo apenas do ex-presidente Lula.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB