Brejo do Piauí - PI

Juiz afasta prefeito Etinho do cargo e bloqueia R$ 1,4 milhão em bens

O promotor José William Pereira Luz foi quem ingressou com a ação após ter apurado em um inquérito civil a denúncia de que Etinho usou máquina do PAC em benefício próprio.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

O juiz José Carlos da Fonseca Lima Amorim, da Comarca de Canto do Buriti, concedeu uma liminar em Ação Cível de Improbidade Administrativa e determinou o afastamento de Edson Ribeiro Costa, mais conhecido como Etinho, do cargo de prefeito de Brejo do Piauí e ainda decretou a indisponibilidade dos bens no valor de até R$ 1,4 milhão. A decisão é do dia 8 de outubro.

O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio do promotor José William Pereira Luz, foi quem ingressou com a ação após ter apurado em um inquérito civil a denúncia de que Etinho usou máquina do Programa de Aceleração do Crescimento em benefício próprio.

Na ação foram anexados vídeos e fotografias que mostram uma máquina do PAC fazendo serviços de recuperação dos tanques de criação de peixes de propriedade do prefeito Etinho.

Na decisão o juiz entendeu que houve dano ao erário e levou em consideração o fato do prefeito já responder a várias ações criminais e de improbidade administrativa.

Foi então determinado o afastamento de Etinho do cargo de prefeito para impedir que outros atos de improbidade sejam repetidos e ainda foi determinada a indisponibilidade dos bens em até R$ 1,4 milhão com o objetivo de garantir o pagamento de multa que será aplicada posteriormente após o trânsito e julgado da decisão.

Outro lado

O GP1 entrou em contato com o prefeito Etinho que confirmou o uso da máquina pelo seu genro. “Eu acho um absurdo o que o promotor e o juiz fizeram. Essa máquina foi usada por um genro meu. Ele já tinha me pedido essa máquina e eu disse que não dava. Nós temos uma criação de peixes e temos um tanque com um buraco na parede. Ele pegou a máquina, pagou R$ 170 de combustível e tem nota de tudo, trabalhou apenas uma hora para tampar esse buraco. Quando eu tomei conhecimento, já tinha um vereador filmando tudo. Então acho absurdo, porque eu vejo que tem gente que rouba e nem é afastado, e eu que nem matei e nem roubei estou sendo prejudicado”, afirmou.

Ele explicou que vai recorrer da decisão “Eu vou recorrer pois é um direito que eu tenho e tenho um advogado muito bom, que é Deus, e dessa daí não vão me derrubar não viu”, disse o prefeito Etinho.

Mais conteúdo sobre: