Teresina - PI

Juiz decreta prisão de suspeito de matar enfermeira em acidente na BR 316

Conforme o magistrado, estando em liberdade o suspeito oferece risco a sociedade, podendo reincidir na modalidade delitiva.

Fábio Wellington
Teresina
- atualizado

Colisão entre veículos deixa mulher morta na BR 316

O juiz Jorge Cley Martins Vieira, da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, converteu em preventiva a prisão em flagrante de Rodrigo Rodrigues Sousa, acusado de provocar o acidente que envolveu três veículos e deixou a enfermeira Sandra Alves Limamorta, na noite de segunda-feira (07), na BR 316, próximo ao Rodoanel de Teresina. A decisão é desta terça-feira, 8 de setembro.

Rodrigo Rodrigues foi preso em flagrante pela Polícia Rodoviária Federal – PRF-PI, após se submetido ao teste de alcoolemia no Hospital de Urgência de Teresina –HUT, que constatou a presença de 0.31 mg de álcool por litro de sangue do acusado, ou seja, ele estava dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas. Segundo a decisão, o suspeito confessou ter ingerido álcool. Além disso, ele não possui a Carteira Nacional de Habilitação – CNH.

Conforme o magistrado, estando em liberdade o suspeito oferece risco a sociedade, podendo reincidir na modalidade delitiva. “Converto a prisão em flagrante de Rodrigo Rodrigues Sousa, em prisão preventiva, diante do justo receio de que em liberdade possa causar risco a ordem pública, gravidade concreta do delito (modus operandi) e evitar a possível reiteração delitiva”, afirmou o juiz.

Entenda o caso

Um acidente envolvendo três veículos deixou Sandra Alves Lima, de 47 anos, morta na última segunda-feira (07), na BR 316, próximo ao Rodoanel, na zona sul de Teresina. A vítima que veio a óbito estava conduzindo o carro modelo Gol. Cinco feridos foram levados para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

Durante entrevista ao GP1, o aspirante Oliveira, do Corpo de Bombeiros, contou que um dos veículos fez uma ultrapassagem irregular causando toda a tragédia. A colisão foi entre um carro modelo Clio, Gol e um ônibus do transporte coletivo.

De acordo com a PRF, através de levantamento realizado no local, e por meio de exame foram detectados vestígios e provas testemunhais de que o condutor do veículo Renault Clio realizou ultrapassagem em local proibido e sob efeito de álcool, colidindo frontalmente com o ônibus que perdeu o controle e atingiu em cheio o veículo Gol, ocupado por Sandra, que morreu na hora, e outra mulher que teve lesões graves.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Colisão entre três veículos deixa mulher morta e vários feridos na BR 316

Motorista que causou acidente na BR 316 estava embriagado, diz PRF

Vítima de acidente na BR 316 em Teresina era enfermeira