Teresina - PI

Júlio Arcoverde nega atrito de Sílvio Mendes com o Progressistas

Segundo Arcoverde, a saída de Sílvio da agremiação aconteceu porque ele iria apoiar o deputado Luciano Nunes para governador do Piauí, enquanto o Progressistas estava na chapa de Wellington Dias.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O presidente estadual do Progressistas, deputado estadual Júlio Arcoverde, negou durante entrevista à imprensa nesta semana que o ex-prefeito de Teresina Sílvio Mendes tenha tido algum desentendimento dentro da sigla. Sílvio deixou o Progressistas em 2018.

Segundo Arcoverde, a saída de Sílvio da agremiação aconteceu porque ele iria apoiar o deputado Luciano Nunes (PSDB) para governador do Piauí, enquanto o Progressistas estava na chapa de Wellington Dias (PT), que disputava reeleição.

  • Foto: Alef Leão/GP1Júlio ArcoverdeJúlio Arcoverde

“Não houve desentendimento. O Dr. Sílvio Mendes nunca teve nenhum desentendimento com o Progressistas, é bom que a gente deixe claro. Quando ele foi sair ele me comunicou, se desfiliou no meu gabinete porque ia gravar para o deputado Luciano Nunes e o nosso partido não estava junto com o Luciano e ele achou que seria incoerente ele fazer uma gravação para o Luciano Nunes filiado no Progressistas”, explicou.

O deputado ainda disse que tem um excelente relacionamento com Sílvio e que a política piauiense só tem a ganhar com o retorno do ex-prefeito ao cenário. O ex-prefeito deve se filiar ao PSDB em março.

“É bom se frise, temos um excelente relacionamento com o ex-prefeito Sílvio Mendes. O senador Ciro esteve com ele na semana passada, eu quase que semanalmente estou com o ex-prefeito e acredito que a volta dele, se filiando a um partido, ganha a política do Piauí”, finalizou.

Mais conteúdo sobre: