Campo Largo do Piauí - PI

Laudo do IML não revela a causa da morte do músico Girleno Alves

O laudo não aponta indícios da causa da morte do músico e justifica a impossibilidade de conclusão devido ao estado de decomposição do corpo por exposição aos efeitos da natureza.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

Após mais de um mês, o laudo do Instituto Médico Legal (IML), emitido no dia 26 de outubro, não revelou as causas da morte do músico Girleno Alves de Sousa, 41 anos, integrante da Banda Municipal de Música de Porto, que foi encontrado em estado avançado de decomposição, na localidade Malhada Grande, zona rural da cidade de Campo Largo.

Conforme o laudo, presume-se que a morte da vítima pode ter ocorrido entre os dias 9 e 11 de setembro, sem causa determinada. O corpo estava em estado avançado de putrefação, trajando uma cueca, com parte da pele arrancada, supostamente, por roedores, aves de rapina ou insetos.

O laudo não aponta indícios da causa da morte do músico e justifica a impossibilidade de conclusão devido ao estado de decomposição do corpo por exposição aos efeitos da natureza e sinais de mutilação praticados, supostamente, por animais. O documento confirma que o pênis de Girleno foi encontrado arrancado de seu corpo, com aspecto serrilhado, não descartando a possibilidade de ter sido provocado por animais de rapina ou mesmo por ação humana.

Entenda o caso

O corpo de Girleno Alves de Sousa, foi encontrado em estado avançado de decomposição, na localidade Malhada Grande, zona rural da cidade de Campo Largo.

De acordo com o delegado Renato, da Polícia Civil de Campo Largo, no corpo foi possível perceber sinais de violência, o rosto e os órgãos genitais da vítima estavam queimados. “Acreditamos que se trata de um homicídio, o corpo já estava em estado de decomposição e como estava em ar livre, a ação da fauna inviabilizou o reconhecimento do corpo”, contou o delegado.

Ainda segundo o delegado Renato, a polícia desconfiava que esse corpo era de um homem que está desaparecido há três dias. “O tempo é compatível com a fase de putrefação do cadáver, embora essas circunstâncias possam variar de acordo com as condições climáticas e a ação da fauna cadavérica, mas suspeitamos que o óbito tenha ocorrido nesse período”, detalhou o delegado Renato.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Corpo de músico é encontrado em estado de decomposição no Piauí

Polícia Civil inicia investigação sobre morte de músico em Campo Largo