Piauí

Mais de 1 milhão de piauienses vivem com menos de R$ 436, diz IBGE

De acordo com os dados, isso equivale a quase metade da população do estado (43,4%), de acordo com a Síntese dos Indicadores Sociais do IBGE.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

A pesquisa Síntese dos Indicadores Sociais (SIS) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontou que 1,4 milhão de pessoas vivem com menos de R$ 436 mensais no Piauí, ou US$ 5,5 por dia, conforme os parâmetros do Banco Mundial para definir a condição de pobreza.

De acordo com os dados, isso equivale a quase metade da população do estado, mais precisamente, um porcentagem de 43,4%. Na contramão da queda no indicador de extrema pobreza, o índice de pobreza sofreu aumento entre 2018 e 2019, voltando ao mesmo patamar verificado em 2016.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1DinheiroDinheiro

Aqueles em condição de pobreza no Brasil, que têm renda domiciliar per capita inferior a R$ 436 mensais, são 51,7 milhões de pessoas. Isso equivale a 24,7% da população brasileira, índice que é bastante inferior ao constatado no Piauí (43,4%).

Quanto ao índice de pobreza, o Piauí também ocupa a quinta maior posição entre os estados do Brasil. Com percentuais superiores estão apenas Maranhão (52,2%), Amazonas (47,4%), Alagoas (47,2%) e Pará (44,3%). Já a menor taxa de pessoas em situação de pobreza é do estado de Santa Catarina (7,5%).

Mais conteúdo sobre: