Teresina - PI

Manifestantes bloqueiam Avenida Raul Lopes em defesa da Amazônia

Em relação aos dados de 2018, segundo o Inpe, as queimadas no Brasil aumentaram 82% quando comparados o período de janeiro a agosto. Na Amazônia Legal, o aumento foi de 63%.

Andressa Martins
Teresina
- atualizado

Na tarde deste sábado (24) manifestantes se reuniram no Complexo Ponte Estaiada para protestar em defesa da Amazônia. Eles alertavam a população sobre o número alarmante de incêndios na floresta nos últimos dias.

Por conta da manifestação, as duas vias da Avenida Raul Lopes foram interditadas. Os manifestantes levantam bandeiras do Brasil e por meio de cartazes pediam a defesa da Amazônia e saída do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

  • Foto: GP1Manifestantes protestam em defesa da Amazônia em TeresinaManifestantes protestam em defesa da Amazônia em Teresina

De acordo com a Agência Espacial Americana (Nasa), 2019 foi o ano com maior índice de queimadas na Amazônia brasileira. As pesquisas foram iniciadas no ano de 2010. A Nasa disse ainda que seus dados conferem com os divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (Inpe).

Em relação aos dados de 2018, segundo o Inpe, as queimadas no Brasil aumentaram 82% quando comparados o período de janeiro a agosto. Na Amazônia Legal, o aumento foi de 63%.

  • Foto: GP1As vias da Raul Lopes foram bloqueadasAs vias da Raul Lopes foram bloqueadas

A Nasa explicou ainda que a maioria das queimadas no Pará e no Amazonas acontecem nas margens das rodovias BR 163 e BR 230 e próximo a cidades. O monitoramento diário é feito com um equipamento que mede o comprimento e onda de luz que apresentam anomalias térmicas e consegue distinguir foco de queimadas por satélite.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Governo deve liberar R$ 28 milhões para combater incêndios na Amazônia

Doria diz que Brasil deve 'reconhecer erros' sobre a Amazônia

Mais conteúdo sobre: