Política

Marina Santos gastou R$ 52 mil com divulgação de atividade parlamentar

A deputada federal do Solidariedade ainda não apresentou nenhum projeto em três meses de mandato. A parlamentar recebe um salário mensal no valor de R$ 33.763,00 mil.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

O GP1 está divulgando uma série de reportagens sobre a atuação dos deputados federais do Piauí. Após informar sobre as proposições legislativas apresentadas pelos deputados neste ano, agora serão informados os gastos referente a cota parlamentar.

A deputada Marina Santos (SDD), que não apresentou ainda nenhum projeto nos três meses de mandato, recebe um auxílio moradia no valor mensal de R$ 8.506 mil. Consta que ela não faz uso do imóvel funcional. A deputada recebe um salário mensal no valor de R$ 33.763,00 mil.

  • Foto: Davi Fernandes/GP1Marina SantosMarina Santos

Marina tomou posse no dia 1º de fevereiro deste ano. Segundo informações constantes no site da Câmara dos Deputados, a deputada já gastou um total de R$ 93.816,37 mil da sua cota para o exercício da atividade parlamentar, a maior parte, R$ 52.200 mil com assessoria de imprensa, para a divulgação de ações parlamentares.

A deputada tem direito a R$ 40.971,77 mil por mês de cota para sua atividade parlamentar. Em relação a fevereiro, foram gastos R$ 31.915,18 mil sendo: R$ 19.150 mil com divulgação da sua atividade parlamentar, R$ 2.842,90 mil com combustíveis e lubrificantes, R$ 7.800 com consultorias, pesquisas e trabalhos técnicos, R$ 1.823,18 com emissão de bilhetes aéreos e R$ 299,10 com manutenção de escritório de apoio à atividade parlamentar.

Em março foram gastos R$ 34.451,47 mil, sendo: R$ 16.150,00 mil com divulgação da atividade parlamentar, R$ 14.300 mil com consultorias, pesquisas e trabalhos técnicos, R$ 1.866,68 mil com combustíveis e lubrificantes e R$ 2.134,79 mil com emissão de bilhetes aéreos.

Já em abril foram gastos R$ 17.745,21 mil, sendo: R$ 8.400 mil com divulgação da atividade parlamentar, R$ 1.545,21 mil com combustíveis e lubrificantes e R$ 7.800 mil com consultorias, pesquisas e trabalhos técnicos.

No mês de maio, como ainda está em andamento, todos os dados não foram colocados, mas já constam gastos de R$ 9.554,51 mil, sendo: R$ 8.500 mil com divulgação da atividade parlamentar e R$ 1.054,51 mil com combustíveis e lubrificantes.

Verba de gabinete

Já em relação a verba de gabinete, a deputada tem direito a R$ 111.675,59 mil por mês. Em fevereiro ela usou R$ 71.182,86 mil da verba. Já em março foram R$ 111.611,15 mil, totalizando até agora um gasto de R$ 182.794,01 mil.

A verba de gabinete é destinada ao pagamento de salários dos secretários parlamentares, funcionários que não precisam ser servidores públicos e são escolhidos diretamente pelo deputado. Cada deputado pode contratar até 25 secretários parlamentares. O menor nível de retribuição previsto na Lei nº 13.323/16 é R$ 1.025,12; e o maior, R$ 15.698,32.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deputada Marina Santos não apresentou nenhum projeto na Câmara

Deputada Margarete Coelho gastou R$ 33 mil com aluguel de veículos