Barreiras do Piauí - PI

MP investiga contratação irregular de servidores em Barreiras do PI

A portaria nº 43/2018 foi assinada pelo promotor de Justiça José Sérvio de Deus Barros, em 8 de março deste ano.

WANESSA GOMMES
DE TERESINA
- atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí instaurou inquérito civil para investigar irregularidades nas gestões dos ex-prefeitos Dezuite Peixe e Divino Alano. A portaria nº 43/2018 foi assinada pelo promotor de Justiça José Sérvio de Deus Barros, em 8 de março deste ano.

O objetivo é investigar a contratação irregular de servidores públicos temporários pelo Município de Barreiras do Piauí, durante o ano de 2012, fora das hipóteses legais de excepcionalidade.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Ministério Público do Estado do PiauíMinistério Público do Estado do Piauí

Segundo a portaria, inicialmente foi aberto um procedimento preparatório, no entanto, o prazo estabelecido para conclusão do mesmo se exauriu havendo a necessidade de diligências complementares.

O membro do MP determinou a requisição de documentos à Prefeitura Municipal de Barreiras do Piauí referentes à Lei Municipal que regulamenta a prestação de serviços públicos via contratação temporária e a lista completa de pessoal contratado pelo Município no ano de 2012 (via teste seletivo e/ou concurso público).

Divino Alano assumiu a prefeitura em agosto de 2012 em virtude da cassação do ex-prefeitoDezuite Peixe tendo sido reeleito nas eleições municipais do mesmo ano.