Teresina - PI

Polícia não localiza acusado de atirar em Gabriel Brenno e realiza buscas

As informações obtidas com exclusividade pelo GP1, revelam ainda que o acusado havia afirmado a familiares que naquele horário teria como destino a casa do pai, na cidade de Timon.

Brunno Suênio
Teresina
Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

A Polícia Civil já sabe que o autor da tentativa de homicídio contra o estudante Gabriel Brenno deixou sua residência às 6h40 da manhã do dia do crime, na quarta-feira (17), e se deslocou até a Rua Paissandu, onde atirou na vítima à queima roupa, enquanto Gabriel fechava o portão da pensão, localizada ao lado do Colégio Tamandaré, onde ele se preparava para um concurso com prova prevista para ser realizada no próximo dia 04 de agosto.

As informações obtidas com exclusividade pelo GP1, revelam ainda que o acusado havia afirmado a familiares que naquele horário teria como destino a casa do pai, na cidade de Timon, onde o levaria para uma sessão de fisioterapia, no entanto, ele não fez o combinado.

  • Foto: Arquivo PessoalGabriel BrennoGabriel Brenno

Os policiais já foram até a casa onde o acusado mora com a mãe e a esposa, no Parque Universitário, na zona leste, mas não o encontraram. Os trabalhos agora estão sendo feitos no sentido de localizar o acusado.

Uma imagem exclusiva, ao qual o GP1 teve acesso, mostra o exato momento em que o acusado deixa o local do crime em um carro, modelo Onix, e foge pela Rua Quintino Bocaiuva.

A Polícia Civil foi até o endereço do pai do acusado na tarde da última quarta-feira (17), mas não o localizou. Uma jovem que é casada com o acusado de ter atirado em Gabriel Brenno já foi ouvida pelo delegado Sérgio Alencar e revelou detalhes de como conheceu a vítima, como quem teve uma relação extraconjugal.

Ela relatou que o conheceu em fevereiro deste ano, em um academia localizada nas proximidades da Praça do Fripisa, no centro de Teresina, e desde então os dois passaram a ter contato com maior frequência.

Acusado foi à pensão onde a vítima morava em 1º julho

As investigações já conseguiram levantar que o acusado de cometer o crime foi até a pensão, onde a vítima morava, no dia 1º de julho, tentou reservar um quarto dizendo que era técnico em radiologia e que, no dia 2 julho, ele voltou novamente, mas não conseguiu alugar o quarto.

Envolvimento com mulher casada

O GP1 teve acesso às mensagens trocadas por meio do WhatsApp entre o estudante Gabriel Brenno e uma mulher casada, de nome não revelado, que ele conheceu há cerca de cinco meses. As investigações apontam que o caso se trata de um crime passional.

Pivô já foi ouvida

A mulher que seria o pivô do crime já foi ouvida por policiais e confessou que teve um relacionamento com Gabriel. Segundo ela, os dois se conheceram no mês de fevereiro em uma academia localizada na Praça do Fripisa, centro de Teresina, que ela frequentava depois que deixava o trabalho, por volta do meio-dia.

O crime

Gabriel Brenno Nogueira da Silva Oliveira, de 21 anos, foi baleado na cabeça na manhã da última quarta-feira (17), por volta de 7h15, ao lado de um curso preparatório, na Rua Paissandu, no centro de Teresina.

Segundo informações do sargento Edivaldo, do 1º Batalhão da Polícia Militar, a pessoa que efetuou o disparo desceu de um veículo Onix de cor cinza e se evadiu do local logo após o crime. "O rapaz estava próximo ao local onde ele está hospedado. Ele é natural de Caxias e fica aqui de segunda a sexta. A pessoa chegou e foi logo atirando, não levou nada, não fez assalto, foi tipo um acerto de contas. Em seguida ele saiu correndo. Tinha um Onix dando apoio na esquina, ele entrou no carro e fugiu", relatou.

Estado de saúde

De acordo a assessoria de comunicação do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), após ser socorrido, Gabriel Brenno foi encaminhado diretamente para a sala de cirurgia. Apesar do procedimento não foi possível retirar a bala, que está alojada atrás do ouvido do jovem.

Ainda segundo o HUT, Gabriel Brenno está entubado e respirando por aparelhos. O estado de saúde do estudante ainda é considerado gravíssimo pelos médicos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Gabriel Brenno tinha caso com mulher casada e marido é suspeito do crime

Estudante Gabriel Brenno continua em estado gravíssimo no HUT

Estudante de 21 anos é baleado na cabeça na Rua Paissandu