Piauí

Polícia prende acusados de vingar morte de empresário piauiense

As prisões ocorreram depois que dois homens acusados de matar o empresário Kaleu Torres, foram raptados da delegacia de Buriti do Maranhão e em seguida levados para Miguel Alves, onde foram mortos.

Brunno Suênio
Teresina

Uma operação deflagrada, nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (01), pelas polícias civil do Piauí e Maranhão, terminou com a prisão de oito pessoas envolvidas no crime de homicídio qualificado contra dois presos, que foram resgatados da delegacia de Buriti do Maranhão, no último dia 14 de fevereiro.

As diligências foram realizadas nas cidades de Piracuruca, Miguel Alves e Buriti do Maranhão. Os dois homens identificados como Sabino Neto Cardoso dos Santos e Leonardo Vieira Silva foram presos após serem apontados como autores da morte do empresário piauiense Kaleu Torres, em 8 de fevereiro, durante o carnaval na cidade de Buriti do Maranhão.

Em virtude disso, as polícias civil do Piauí e Maranhão iniciaram uma investigação que culminou com a prisão de oito pessoas, seis por cumprimento de mandado e outras duas em flagrante.

Imagem: Brunno Suênio/GP1Gerente de Policiamento do Interior, delegado Willame Moraes(Imagem:Brunno Suênio/GP1)Gerente de Policiamento do Interior, delegado Willame Moraes
De acordo com o Gerente de Polícia do Interior, delegado Willame Moraes, todo o trabalho das polícias foi bem elaborado, com riqueza de provas que apontam as pessoas como envolvidas no crime que ocasionou a morte da dupla. “Isso foi uma afronta ao Estado. Nós temos várias imagens, depoimentos e não temos dúvidas da participação dessas oito pessoas nesse crime. Nós deflagramos a operação por volta de 6 horas da manhã e conseguimos apreender ainda cinco veículos e armas”, disse o delegado.

Ainda de acordo com o delegado Willame Moraes, uma coletiva de imprensa será realizada às 11:30h na sede da Delegacia Geral da Polícia Civil do Piauí, no centro de Teresina. “O Superintendente de polícia do interior do Maranhão e o delegado geral, Riedel Batista, também estarão presentes na coletiva e vão prestar maiores esclarecimentos das investigações”, ressaltou.

Mais conteúdo sobre: