Mundo

Presidente das Filipinas autoriza policiais a matar quem violar quarentena

"Está entendido? Para matar. Em vez de causarem tumultos, enterrarei vocês”, disparou o presidente Rodrigo Duterte.

Andressa Martins
Teresina
- atualizado

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, autorizou policiais do país a dispararem contra pessoas que não respeitarem o isolamento social imposto pelo governo para diminuir a rápida propagação do novo coronavírus (Covid-19) no país. A pandemia já deixou 96 mortes no país.

"Está ficando cada vez pior. Por isso, eu aviso vocês para a seriedade do problema e vocês devem ouvir. Não hesitarei. As minhas ordens para a polícia e para os militares são que, se houver problemas e se houver uma ocasião em que tenham de ripostar e as suas vidas estejam em perigo, os matem a tiros. Você entendeu? Mortos ao invés de causar problemas", declarou o chefe do executivo.

  • Foto: Reprodução/FacebookRodrigo Duterte, presidente das FilipinasRodrigo Duterte, presidente das Filipinas


"Está entendido? Para matar. Em vez de causarem tumultos, enterrarei vocês”, continuou o presidente. apesar da fala o chefe da policia informou que ninguém será baleado e que o presidente teve de falar de forma séria para que as pessoas entendam a seriedade do problema.

O discurso do presidente aconteceu após diversos governos locais não ajudarem a cumprir o acordo feito pelo governo federal. Manifestantes foram presos após reivindicar por assistência social do governo em Manila, capital do País. "Lembre-se, você é esquerdista: você não é o governo. Não saia causando problemas e tumultos, porque eu ordenarei que você seja detido até que este surto da Covid-19 termine”, continuou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Espanha ultrapassa barreira dos 10 mil mortos por coronavírus

Alemanha tem aumento de 5,4 mil infectados pelo coronavírus em 24 horas

OMS alerta para risco de escassez de alimentos provocada pelo coronavírus