Piauí

Projeto de Franzé Silva quer espaço para crianças com TDAH em escolas

Nesse caso, os pais ou responsáveis precisam apresentar um laudo médico com comprovante do distúrbio, emitido por médico especialista em neurologia ou psiquiatra.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

Tramita na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) um projeto de lei do deputado estadual Franzé Silva (PT) que obriga as escolas públicas e privadas a disponibilizarem cadeiras em locais determinados nas salas de aulas aos portadores de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), dislexia ou outro distúrbio de aprendizagem.

Nesse caso, os pais ou responsáveis precisam apresentar um laudo médico com comprovante do distúrbio, emitido por médico especialista em neurologia ou psiquiatra.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Franzé SilvaFranzé Silva

“TDAH e a dislexia são condições prevalentes na infância (acometem cerca de 5% das crianças), com impactos na vida escolar, social e familiar. Ambos os transtornos requerem colaboração de todos os envolvidos, devendo a escola empreender esforços no sentido de tornar o ambiente escolar o mais tranquilo possível, considerando as especificidades destas crianças, já que as dificuldades escolares são diversas e multifatoriais e podem determinar prejuízos persistentes e difusos”, destacou Franzé Silva.

O deputado estadual acredita que garantir esse tipo de espaço para quem tem distúrbio de aprendizagem é “uma estratégia para melhoria das condições ambientais da criança ou do adolescente”