Piauí

Secretário Fábio Abreu diz que concurso da PM pode ser anulado

O concurso disponibiliza 480 vagas distribuídas nas cidades do interior do Piauí.

Nayrana Meireles
Teresina
Thais Souza
Teresina
- atualizado

Doze pessoas foram conduzidas ao Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) na manhã deste domingo (21). Elas foram autuadas em flagrante durante o concurso da Polícia Militar do Piauí com gabaritos e informações das provas anotadas. O secretário de Segurança, Fábio Abreu, não descarta a hipótese do concurso ser anulado.

“O nosso objetivo vai ser analisar com os organizadores do concurso se há realmente condições que a gente continue o concurso ou se não vamos anunciar a decisão de anular”, disse o secretário ao GP1.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Secretário de Segurança Fábio AbreuSecretário de Segurança Fábio Abreu

Fábio Abreu disse ainda que as principais conduções ocorreram no Instituto Federal do Piauí (IFPI). “O principal foco foi o IFPI, lá foram pegas em flagrante uma grande quantidade de pessoas fora do estado, principalmente do Pernambuco e da Bahia. Estávamos fazendo todo um levantamento em função de concursos anteriores”, disse.

A polícia investiga também se houve o vazamento da prova de português. “Se houve o vazamento parcial, pode ter havido o vazamento total. Diante dessas provas nós estamos trabalhando com a hipótese das outras pessoas que não foram identificadas terem se beneficiado com esse vazamento”, afirmou o secretário Fábio Abreu.

O concurso da PM disponibiliza 480 vagas distribuídas nas cidades do interior do Piauí. Os portões dos locais de prova foram abertos às 07h30min e fechados às 08h30min. A prova iniciou pontualmente às 9h. A organização do concurso proibiu o uso de celulares ou qualquer aparelho eletrônico de comunicação.