Teresina - PI

Sequestrador de tesoureira do Banco do Brasil é preso em Timon

Na ação policial, foram apreendidas cinco armas de fogo, sendo três pistolas, uma espingarda e uma submetralhadora (essa de propriedade da Polícia Militar do Estado do Pará), além e diversas munições.

PRISCILA CALDAS

- atualizado

Na madrugada desta quinta-feira (16), sete pessoas foram presas por envolvimento em vários roubos, e um deles foi identificado por Leonardo Oliveira da Costa, conhecido por “Leo Gordinho”, suspeito de ter participação direta no sequestro da tesoureira do Banco do Brasil e a família dela em Teresina no dia 15 de fevereiro. Eles foram detidos em um balneário na zona rural de Timon-MA, onde acontecia uma festa privada.

  • Foto: Divulgação/PMLocal onde Leonardo Oliveira da Costa foi preso em Timon-MALocal onde Leonardo Oliveira da Costa foi preso em Timon-MA

Além de Leonardo Oliveira, foram presos também Gabriel Francisco de Lima Filho e Lucas Katsberg Santos da Silva. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI), as prisões foram feitas pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) e as Polícias Militar piauiense e maranhense.

  • Foto: Divulgação/PMArmas e munições apreendidas em Timon-MAArmas e munições apreendidas em Timon-MA

Na ação policial, foram apreendidas cinco armas de fogo, sendo três pistolas, uma espingarda e uma submetralhadora (essa de propriedade da Polícia Militar do Estado do Pará), além de diversas munições. Com a quadrilha, os policiais apreenderam também vários celulares e um veículos. Os presos foram encaminhados ao GRECO.

Relembre o caso do sequestro
As vítimas foram sequestrados na noite do dia 14 de fevereiro e liberados na manhã de do dia 15. A funcionária do Banco do Brasil, que trabalha na agência da Avenida Henry Wall de Carvalho, e identificada apenas por Jussandra, foi levada até o banco e obrigada a retirar uma grande quantidade de dinheiro do cofre da agência. As vítimas do sequestro foram ela, o namorado e os dois filhos menores de idade.

Um dia após o crime, o delegado geral da Polícia Civil do Piauí divulgou o retrato falado de um dos sequestradores, e no começo deste mês, um dos criminosos, identificado por Laisso Bispo de Souza, foi apresentado pela Polícia Civil do Piauí. Com ele foi apreendido cerca de 104 mil reais em espécie.

MAIS NA WEB