Teresina - PI

Teresa Britto diz que vai seguir na oposição na Assembleia

“Farei uma oposição representativa, competente. Tem que ter mais gestão e menos política", disse ela.

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

A deputada eleita, a vereadora Teresa Britto (PV) disse, durante entrevista ao GP1, nesta quarta-feira (31), que vai fazer oposição ao Governo Wellington Dias (PT) de maneira austera, porém, consciente na Assembleia Legislativa do Piauí. Ele disse que vai estar ao lado das questões em prol da sociedade, independe da origem das demandas, sejam Governo ou oposição.

Teresa ressaltou a necessidade de reestruturar a máquina pública do Estado que, de acordo com ela, está sucateada. A parlamentar recém-eleita, disse ainda que é preciso governar mais e politicar menos.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Vereadora Teresa Britto (PV)Vereadora Teresa Britto (PV)

“Farei uma oposição representativa, competente. Tem que ter mais gestão e menos política. O que for bom para o Piauí vou apoiar, o que não for serei contra, independente de onde venha. Temos que diminuir o tamanho dessa máquina, cortar gastos, porque as contas do Estado estão sucateadas. Isso precisa mudar”, asseverou Britto.

Pilares de atuação

Teresa disse que pretende massificar na Assembleia, os trabalhos em quatro vertentes. O primeiro são as questões ambientais, a área social, saúde e educação. “Como vereadora eu sempre trabalhei questões como meio ambiente, educação, saúde e setor social”, disse ela.

Coligação

A vereadora Teresa Britto compôs a coligação liderada pelo senador Elmano Férrer (Podemos) que ficou em quinto lugar na disputa pelo Governo do Piauí.