Teresina - PI

TJ nega liberdade a acusado de matar três pessoas em Teresina

A decisão da 1ª Câmara Especializada Criminal, do Tribunal de Justiça do Piauí, foi dada no dia 25 de setembro.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

A 1ª Câmara Especializada Criminal, do Tribunal de Justiça do Piauí, negou o pedido de habeas corpus de Alaniel Inácio de Sousa Lima, acusado de assassinar três pessoas nos bairros Portal da Alegria III e Esplanada, ambos localizado na zona sul de Teresina, no ano passado. A decisão foi dada no dia 25 de setembro. O relator foi o desembargador Pedro de Alcântara da Silva Macêdo.

Conforme consta nos autos, houve prova da existência e indícios que apontam para a autoria do crime, sendo então necessária a decretação da prisão preventiva para a garantia da ordem pública e econômica.

  • Foto: Divulgação/Polícia CivilAlaniel Inácio de Sousa LimaAlaniel Inácio de Sousa Lima

“Havendo prova da existência do delito e indícios suficientes de autoria, poderá então ser decretada a prisão preventiva para garantia da ordem pública, da ordem econômica, por conveniência da instrução criminal ou para assegurar a aplicação da lei penal. Na hipótese, partindo-se da premissa de que há prova da materialidade do delito e indícios suficientes de autoria, verifico que agiu acertadamente o magistrado ao decretar a prisão preventiva com fundamento na garantia da ordem pública”, diz trecho da decisão.

Entenda o caso

Alaniel Inácio de Sousa Lima foi preso, no dia 13 de fevereiro deste ano, pelos policiais do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) acusado de assassinar três pessoas na zona sul de Teresina no ano passado. Após investigações, o delegado Danúbio Dias solicitou o mandado de prisão em desfavor de Alaniel, que foi localizado no bairro Promorar. Segundo a polícia, ele mudava diariamente de veículos e casas para dificultar as ações policiais.

Contra ele pesa as acusações dos homicídios contra Decivaldo Gomes de Melo, executado em 06 de abril de 2018 no conjunto Portal da Alegria III e Anderson Amorim Carvalho, morto no dia 1º de agosto, na Rua sete do bairro Esplanada, zona sul da Capital.

As investigações avançaram e os policiais chegaram a outro crime ocorrido no bairro Esplanada, no dia 12 de dezembro do mesmo ano, quando Kayo Gabriel Cirino de Oliveira foi executado com vários tiros dentro de um estabelecimento comercial.

Alaniel Inácio de Sousa Lima já havia sido preso e processado pelos crimes de tráfico de drogas, roubo, tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo.

NOTÍCIA RELACIONADA

Acusado de três homicídios é preso no bairro Promorar