GP1

Teresina - Piauí

Professores da rede pública estadual decidem deflagrar greve

O motivo seria o parcelamento do pagamento do reajuste do piso salarial por parte do governo do Piauí.

Em Assembleia Geral realizada na manhã desta sexta-feira (10), no clube do SINTE, zona norte de Teresina, os professores da rede estadual de ensino decidiram entrar em greve e não iniciar o ano letivo de 2017. O motivo seria o parcelamento do pagamento do reajuste do piso salarial por parte do governo do Piauí.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte), Odeni Silva, com a decisão da categoria na assembleia geral, os professores não iniciarão o ano letivo de 2017, previsto para começar no dia 13 de fevereiro. A proposta do governo durante uma reunião com o sindicato, no dia 20 de janeiro, foi de fazer um parcelamento do piso em duas vezes, sendo 4% em janeiro e 3,64% em julho. A proposta não foi bem recebida pela categoria que decidiram deflagrar greve.

Greve anterior

No primeiro dia de aula nas escolas estaduais, no dia 15 de fevereiro de 2016, o SINTE deflagrou greve para reivindicar ajuste salarial de 11,36% dado pelo Governo Federal. Depois de quase um mês de negociações e decisão judicial, a categoria voltou ao trabalho.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.