GP1

Teresina - Piauí

Firmino Filho culpa Caixa Econômica por alagamentos no Torquato Neto

"Foi feito no passado alguns conjuntos do Minha Casa, Minha Vida. A construção gerou um problema de drenagem que não havia naquele local", afirmou Firmino Filho.

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) se pronunciou na manhã desta segunda-feira (10), sobre os alagamentos causados no residencial Torquato Neto, devido a água das chuvas. Os transtornos tiveram como ápice, a morte de uma mulher que acabou sendo arrastada pela correnteza. O prefeito disse que lamentava a tragédia e culpou a Caixa Econômica Federal pelos problemas já que, de acordo com ele, a instituição cometeu uma falha técnica no projeto ao autorizar a construção do residencial que acabou afetando a passagem da água pelo local, criando um grande problema de drenagem.

O prefeito explicou que está prevista uma obra de galeria no valor de R$ 70 milhões. Firmino completou que a Prefeitura vai ingressar com uma ação na Justiça.

  • Foto: Cinara Taumaturgo/GP1Firmino Filho durante inauguração do novo Fórum de TeresinaFirmino Filho durante inauguração do novo Fórum de Teresina

“Essa é uma questão que está bastante clara e judicializada. Foi feito no passado alguns conjuntos do Minha Casa, Minha Vida. A construção gerou um problema de drenagem que não havia naquele local. Desrespeitaram o caminho das águas. Quando se desrespeita o caminho das águas, elas reagem. Justamente o que aconteceu no Torquato Neto, onde do nada temos o mais grave problema de drenagem da cidade. Mais grave que o problema do São Pedro e da zona leste. Isso foi criado por erro de projeto, de responsabilidade técnica. Essa é uma questão que a Justiça vai dizer, principalmente da Caixa Econômica que assinou a responsabilidade pela construção daqueles empreendimentos, a prefeitura buscou desde o início os responsáveis para partilhar os custos, mas não fomos bem recebidos”, explicou.

Firmino explicou que conseguiu junto ao Ministério das Cidades, recursos para a obra que irá resolver o problema de drenagem. “Conseguimos os recursos, que estão empenhados, para construir uma galeria e não é uma qualquer, é de R$ 70 milhões. Para se ter ideia, esse valor se equivale ao total de investimentos que a prefeitura fez em todo esse ano de 2018. Uma obra maior que a galeria da zona leste, uma obra muito significativa que está sendo licitada e já está sendo feito edital e que a obra vai ser feita depois do período de chuvas, nós lamentamos e entendemos a situação das pessoas do Torquato Neto”, disse Firmino Filho.

O prefeito explicou que tem acompanhado todos os problemas causados pela chuva na capital. “Esse problema de drenagem aparece de forma gravíssima no Torquato Neto, na zona leste, especialmente na BR, e essas questões precisam ser enfrentadas não só com obras pontuais, que são caras, mas também com obras que estão embutidas no plano de drenagem. É importante prevenir para esse tipo de problema não aconteça mais. A prefeitura e as SDU estão atentas para os problemas pontuais que possam acontecer para que a gente possa tomar as medidas necessárias para minimizar os problemas que ainda vão permanecer por muito tempo para resolver”, destacou o prefeito Firmino Filho.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mulher desaparece após ser levada por correnteza no Torquato Neto

Moradores do Torquato Neto denunciam descaso com o residencial

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.