GP1

Teresina - Piauí

PT lança pré-candidatura de Lula durante evento em Teresina

O evento aconteceu no Diferencial Buffet, Centro de Teresina, e contou com as presenças do presidente da executiva, Assis Carvalho, do governador Wellington Dias, dentre outras lideranças pet

Lucas Dias/GP1 1 / 16 Wellington conversa com jornalistas Wellington conversa com jornalistas
Lucas Dias/GP1 2 / 16 Wellington Dias cumprimenta militantes Wellington Dias cumprimenta militantes
Lucas Dias/GP1 3 / 16 Wellington no evento Wellington no evento
Lucas Dias/GP1 4 / 16 Wellington Dias e militante Wellington Dias e militante
Lucas Dias/GP1 5 / 16 Regina Sousa, Wellington Dias, Paulo Martins e João de Deus Regina Sousa, Wellington Dias, Paulo Martins e João de Deus
Lucas Dias/GP1 6 / 16 Lançamento da pré-candidatura de Lula em Teresina Lançamento da pré-candidatura de Lula em Teresina
Lucas Dias/GP1 7 / 16 Governador Wellington Dias Governador Wellington Dias
Lucas Dias/GP1 8 / 16 Merlong Solano Merlong Solano
Lucas Dias/GP1 9 / 16 Evento aconteceu em um buffet Evento aconteceu em um buffet
Lucas Dias/GP1 10 / 16 Regina Sousa Regina Sousa
Lucas Dias/GP1 11 / 16 Assis Carvalho e Osmar Júnior Assis Carvalho e Osmar Júnior
Lucas Dias/GP1 12 / 16 Gilberto Paixão Gilberto Paixão
Lucas Dias/GP1 13 / 16 Dudu e Wellington Dias Dudu e Wellington Dias
Lucas Dias/GP1 14 / 16 Assis Carvalho Assis Carvalho
Lucas Dias/GP1 15 / 16 Dudu, Wellington e Regina Dudu, Wellington e Regina
Lucas Dias/GP1 16 / 16 Wellington e Regina Sousa Wellington e Regina Sousa

O Diretório Estadual do PT do Piauí lançou, na noite desta sexta-feira (29), a pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência do Brasil. O evento aconteceu no Diferencial Buffet, Centro de Teresina, e contou com as presenças do presidente da executiva, Assis Carvalho, do governador Wellington Dias, da senadora Regina Sousa, dentre outras lideranças petistas.

Wellington Dias disse estar seguro que Lula não cometeu nenhum crime: “Com muito entusiasmo, seguro de que o ex-presidente Lula não cometeu nenhum crime, não há nenhuma comprovação de qualquer crime por ele cometido. A segurança de que em julgamento em instâncias isentas, é esperado julgamento do mérito no STJ, ele será inocentado em um processo em que o dono do apartamento já é conhecido, o dono do sítio quer depor, já apresentou documento e não aceitam sequer ele ser ouvido. Então tendo essa compreensão que o presidente Lula não cometeu nenhum crime, não é razoável que se descumpra a Constituição, a lei, e o mantenham preso”, afirmou.

Dias também acredita que a candidatura do ex-presidente será mantida. “Ele tem os direitos políticos preservados, tem também a sua elegibilidade preservada, por essa razão eu acredito que dia 15 nós não só vamos registrar Lula como nosso pré-candidato a presidente, mas também acredito que o judiciário, como já aconteceu em 87 situações na eleição passada, vai manter sim a candidatura do ex-presidente”, declarou.

“Eu acredito que é possível a gente garantir, perfeitamente, um líder capaz de negociar, articular, de colocar o país no eixo, de voltar a fazer a economia crescer, de gerar emprego e renda, de pensar nos mais pobres, enfim de ter uma relação soberana com o mundo e é isso que o país precisa e é o melhor para o Piauí”, finalizou Wellington.

Regina Sousa afirmou que o partido vai insistir na candidatura de Lula: “Esse lançamento faz parte da nossa campanha ‘Lula Presidente’. Estamos insistindo que ele vai ser candidato a presidente e vai ganhar a eleição porque por mais que o prejudiquem, ele continua em primeiro lugar, ontem mesmo saiu pesquisa do Ibope e ele tem 33%”.

“Estamos confiantes [na candidatura], não é possível não atender o chamado do povo, deixa o povo decidir o que ele quer, o povo tá dizendo que quer Lula, não é só mais o Nordeste, é o Brasil inteiro, então é uma injustiça o que fizeram com ele, nós temos muitos recursos para ser julgados e a gente vai conseguir, nós vamos registrar a candidatura dele”, garantiu a senadora.

Merlong Solano enfatizou que o julgamento de Lula foi político: "Seguimos entendendo que é fundamental fazer a defesa da Constituição Brasileira e da nossa democracia. O julgamento que prendeu o ex-presidente Lula, foi um julgamento inteiramente político, não apresentou qualquer prova contra ele, ao contrário do que acontece com outras pessoas que foram condenadas e até com outras que nem foram condenadas, contra as quais, há fartas provas”.

“Então é um julgamento político que tem como objetivo impedir a candidatura do Lula a presidente da República em função do seu enorme prestígio junto à população brasileira. Pra nós, não se trata só de defender a liberdade do Lula, mas também de defender a democracia brasileira e a permanência dos direitos sociais conquistados pelos trabalhadores e trabalhadoras brasileiras", reafirmou Solano.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.