GP1

Cocal - Piauí

Decretada prisão preventiva de alvo da Operação Escamoteamento

A decisão do juiz de direito Carlos Augusto Arantes Júnior, da Vara Única da Comarca de Cocal, é de 7 de setembro.

O juiz de direito Carlos Augusto Arantes Júnior, da Vara Única da Comarca de Cocal, decretou a prisão preventiva do empresário cearense Francisco Fausto de Oliveira Neto, preso durante a 3ª fase da Operação Escamoteamento deflagrada pelo Gaeco do Ministério Público do Estado do Piauí, no mês de agosto. A decisão é de 7 de setembro.

Francisco Fausto é proprietário da empresa Ágile Construções e Locações de Máquina Eireli que teria recebido valores elevados de alguns municípios piauienses, em que pese sequer existir faticamente, sendo considerada uma empresa fantasma.

“Ou seja, como se explica uma empresa que não possui sede, veículos e empregados registrados ter movimentado, entre 01/01/2013 e 31/12/2015, a quantia de R$ 9.920.375,92 sendo R$ 4.960.021,97 em crédito e R$ 4.960.353,95”, questionou o juiz.

  • Foto: Divulgação/AscomPolicial da PRF durante a Operação EscamoteamentoPolicial da PRF durante a Operação Escamoteamento

O magistrado destacou em sua decisão que “a gravidade dos crimes praticados, assim como a repercussão social deste crime, tanto na cidade de Cocal quanto na de Buriti dos Lopes, demonstra, inequivocamente, que Francisco Fauto, uma vez em liberdade, poderá vir a praticar outros graves delitos no meio social, que venham causar sérios danos aos erários públicos piauienses”.

Foi determinada então a conversão da prisão temporária em preventiva com a comunicação à Casa de Custódia de Teresina onde o empresário encontra-se preso a fim de evitar sua liberdade ao final do prazo da prisão temporária.

Operação Escamoteamento

No dia 23 de agosto, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado do Piauí deflagrou a 3ª fase da Operação Escamoteamento, com objetivo de cumprir sete mandados de prisão preventiva, seis mandados de prisão temporária e 16 de buscas e apreensões expedidos pelo juiz da Vara Única de Cocal.

A operação é um desdobramento da investigação iniciada em Cocal e tem como foco desvio de recursos públicos do município de Buriti dos Lopes, onde algumas empresas e empresários da Serra da Ibiapaba no Ceará, juntamente com a participação de agentes públicos desviaram recursos públicos entre os anos de 2013 e 2016.

Entres os presos, estão o ex-prefeito de Buriti dos Lopes, Bernildo Duarte, seu irmão Juscelino Duarte, o ex-secretário municipal Ademir Felipe, o funcionário público Islano Ramabir e o empresário Francisco Fausto de Oliveira Neto.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Operação Escamoteamento: Saiba como atuava ex-prefeito Bernildo Val

Gaeco divulga lista dos presos da Operação Escamoteamento

Ex-prefeito Bernildo Val é preso na Operação Escamoteamento

Operação Escamoteamento: Gaeco cumpre mandados de prisão no Piauí

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.