GP1

Polícia

Policial militar é preso durante operação do GRECO em Teresina

O policial militar e demais alvos são acusados dos roubos ocorridos no almoxarifado da Equatorial, no dia 07/04, e contra a GS Transportadora Sucupira no dia 17/04.

O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO), coordenado pelo delegado Tales Gomes, prendeu nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (02) o cabo da Polícia Militar do Piauí, Edvaldo Gomes Silva, e Paulo Henrique Costa Dias, vulgo “Paulo Pintor”, ambos acusados dos crimes de organização criminosa e roubo. A ação contou com o apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais – CORE.

De acordo com o delegado responsável pelo inquérito, Laércio Evangelista, os alvos são investigados pelas participações nos roubos ocorridos no almoxarifado da Equatorial, no último dia 7 de abril, e na sede da GS Transportadora Sucupira, crime ocorrido no último dia 17 de abril deste ano.

O coordenador do GRECO, delegado Tales Gomes, informou que os acusados usaram fardas da PM para cometer o crime no almoxarifado da Equatorial Piauí, no intuito de roubar o cobre. “Os investigados, que no momento da ação contra a Equatorial trajavam fardas da Polícia Militar, visavam, ao invadir o almoxarifado de tal empresa, subtrair o metal cobre e usariam um caminhão para transportar o material. Porém, não lograram êxito e roubaram os coletes e revólveres dos seguranças”, disse.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Delegado Tales GomesDelegado Tales Gomes

Ainda de acordo com Tales Gomes, na ação contra “a Transportadora GS uma carga de celulares foi roubada. As investigações constataram a participação do soldado PM Rafael Leal, que foi morto em 03/07, como uma das pessoas que organizavam as ações criminosas. Os presos estão sendo interrogados para logo em seguida serem transferidos ao sistema prisional”, pontuou Tales Gomes.

Foram cumpridos também mandados de prisão contra Charles da Silva Albuquerque e Francisco Marcelo de Sousa que, de acordo com o GRECO, eram os responsáveis por comprarem carros na OLX, mediante estelionato. Os veículos eram repassados ao grupo criminoso para que realizassem os roubos.

Outros alvos, identificados como Wellyton de Sousa, Railton Uchôa de Carvalho e Francisco Miguel Vieira, acusados de participarem dos dois roubos no mês de abril, foram presos no dia 1º de maio, durante uma ação do GRECO que investigava um furto ao Banco do Brasil da cidade de União.

PM já tinha sido preso pela Polícia Civil

O cabo Edvaldo Gomes da Silva, lotado no 8º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, já tinha sido preso pelos policiais do 22º DP, sob titularidade do delegado Odilo Sena, durante a Operação Largitio. O delegado Odilo Sena disse que o cabo da PM agia de forma associada a traficantes da região e utilizava-se da função de policial para roubar e facilitar o comércio de drogas na região sudeste de Teresina.

“Eles quebram bocas de fumo para que o outro traficante aumentasse seu domínio e recebiam por isso”, explicou. Na ocasião, outro policiai militar, identificado como Francisco Vieira Lima também acabou sendo preso.

NOTÍCIA RELACIONADA

Divulgados nomes de policiais presos na Operação Largitio

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.