GP1

Teresina - Piauí

Wellington Dias visita as obras da Nova Maternidade em Teresina

De acordo com o governador, a nova maternidade já está com 70% da estrutura concluída.

Lucas Dias/GP1 1 / 10 Governador visita obras da nova maternidade de Teresina Governador visita obras da nova maternidade de Teresina
Lucas Dias/GP1 2 / 10 Florentino Neto Florentino Neto
Lucas Dias/GP1 3 / 10 Wellington Dias visita obras da nova maternidade de Teresina Wellington Dias visita obras da nova maternidade de Teresina
Lucas Dias/GP1 4 / 10 Visita as obras da nova maternidade de Teresina Visita as obras da nova maternidade de Teresina
Lucas Dias/GP1 5 / 10 Wellington Dias e Florentino Neto Wellington Dias e Florentino Neto
Lucas Dias/GP1 6 / 10 Obras da nova maternidade na zona leste de Teresina Obras da nova maternidade na zona leste de Teresina
Lucas Dias/GP1 7 / 10 Visita as obras na nova maternidade na zona leste de Teresina Visita as obras na nova maternidade na zona leste de Teresina
Lucas Dias/GP1 8 / 10 Prédio da nova maternidade na zona leste de Teresina Prédio da nova maternidade na zona leste de Teresina
Lucas Dias/GP1 9 / 10 Nova maternidade na zona leste de Teresina Nova maternidade na zona leste de Teresina
Lucas Dias/GP1 10 / 10 Governador Wellington Dias Governador Wellington Dias

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), o secretário de Saúde, Florentino Neto e o coordenador do Pró-Piauí, Rafael Fonteles, realizaram na manhã desta quarta-feira (20), uma visita ao canteiro de obras da Nova Maternidade de Referência do Estado, localizada na Avenida Presidente Kennedy, zona leste de Teresina.

De acordo com o governador, a nova maternidade já está com 70% da estrutura concluída e toda a parte física deve ser entregue no final deste ano. Wellington Dias destacou que a obra está orçada em R$ 136 milhões, sendo R$ 86 milhões em recursos próprios do Estado do Piauí e R$ 50 milhões oriundos de emendas parlamentares do deputado Assis Carvalho e da deputada Iracema Portella (Progressistas).

“É uma das maiores obras na área hospitalar do Piauí e da própria Região Nordeste. Um hospital moderno, é o único do Piauí que vai ter todo um sistema voltado para o controle de infecção hospitalar. Nós queremos entregar a obra física agora no final do ano, em condições de a gente, no início do ano, já está trabalhando todo o cronograma para a mudança da antiga Maternidade Dona Evangelina Rosa para a nova maternidade. É um hospital da mulher com condições de atender, de forma adequada e eficiente as mulheres do Piauí”, pontuou o governador.

O secretário de saúde, Florentino Neto, destacou em entrevista à imprensa que até março do próximo ano a nova maternidade já tenha começado a montagem dos equipamentos hospitalares. Ele ressaltou que o hospital será de alta complexidade e servirá como referência para todas as maternidades do Piauí.

“A obra vem de encontro ao problema que a gente tem buscado solucionar, temos trabalhado muito na melhoria da atual maternidade de referência. Teresina tem várias maternidades municipais, o Piauí tem maternidades nos hospitais estaduais, mas temos uma maternidade que é referência em todo o estado, que é a Maternidade Dona Evangelina Rosa, e essa nova maternidade substitui a maternidade anterior que é a Evangelina Rosa. Essa nova maternidade é uma maternidade de alta complexidade, de serviços extremamente especializados e vai servir de referência para toda rede de maternidades que temos no Piauí. Então é uma obra emblemática”, destacou.

Ministros Ciro Nogueira e Marcelo Queiroga visitaram as obras há duas semanas

Sem a presença dpo governador Wellington Dias, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ao lado do ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, visitaram as obras da nova maternidade no dia 8 de outubro em Teresina. Na capital piauiense, Queiroga cumpriu visita as obras da nova maternidade e entregou equipamentos no Hospital Universitário da UFPI.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.