GP1

Floriano - Piauí

Floriano registrou 56 casos de dengue entre janeiro e junho

A Prefeitura de Floriano segue com a campanha “Covid mata e Dengue também”.

A Vigilância Epidemiológica do município de Floriano, no Sul do Piauí, registrou nos últimos seis meses, entre janeiro e junho de 2021, 64 notificações para casos de dengue no município. 56 pessoas foram confirmadas com a doença, e oito aguardam resultado sorológico.

De acordo com Thales Rodrigues, diretor do Centro de Zoonoses de Floriano, apesar de o município ter conhecimento de como prevenir a doença, a pandemia do novo coronavírus acabou se tornando o foco principal da comunidade desde março de 2020. “Nós já sabemos como prevenir a doença, mas a pandemia acabou deixando a comunidade mais preocupada com o coronavírus. É compreensível, porém devemos redobrar nossos cuidados, pois alguns sintomas da dengue são muito parecidos com a Covid-19”, disse.

Foto: Cadu Rolim/Foto Arena/Estadão ConteúdoDengue
Dengue

Os bairros com maior número de casos confirmados na zona urbana são: São Borja (08), Manguinha (05), Campo Velho (05) e São Cristóvão (05). Já na zona rural, a localidade L3 teve 13 casos confirmados da doença. Ao todo, 20 bairros tiveram casos confirmados nos últimos seis meses.

A Prefeitura de Floriano segue com a campanha “Covid mata e Dengue também”, com o objetivo de conscientizar a população de que ações simples podem fazer toda a diferença no combate ao mosquito Aedes Aegypti.

Confira a lista completa dos bairros e o número de casos confirmados.

- ALTO DA CRUZ - 1
- MANGUNHA - 5
- CAMPO VELHO - 5
- BOM LUGAR - 1
- SÃO CRISTOVÃO - 5
- IRAPUÁ I - 2
- IRAPUÁ II - 1
- MELADÃO - 1
- MELADÃO - 1
- CAJUEIRO II - 2
- SAMBAIBA NOVA - 3
- CURADOR - 1
- LOC. L3 - 13
- TABOCA - 1
- SÃO BORJA - 8
- PEDRO SIMPLICIO - 1
- PAULO KALUME - 2
- CENTRO - 1
- CANOAS - 1
- TIBERÃO - 1

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.