GP1

Teresina - Piauí

Família não precisa esperar 24h para registrar desaparecimento, diz Barêtta

O delegado explicou que não existe um tempo de espera para que seja feito o registro de desaparecimento.

Durante entrevista ao GP1 nesta segunda-feira (24), o coordenador do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Francisco Costa, o Barêtta, fez um apelo aos familiares de pessoas desaparecidas, para que façam imediatamente o registro na Delegacia de Desaparecidos.

O delegado explicou que não existe um tempo de espera para que seja feito o Boletim de Ocorrência relatando o desaparecimento do familiar e orientou que esse registro seja feito o mais rápido possível.

“As pessoas que tiverem entes queridos desaparecidos devem procurar imediatamente o plantão do DHPP para registro. Procurem a Delegacia de Desaparecimento de Pessoas aqui no DHPP, pois temos um plantão 24 horas. Nós orientamos que as pessoas procurem o DHPP ao sentirem falta de um ente querido seu. Não existe aquele prazo de 24 horas. Isso não existe em lugar nenhum”, explicou Barêtta.

Foto: Alef Leão/GP1Delegado Barêtta
Delegado Barêtta

O coordenador do DHPP citou como exemplo o caso do pastor Carlos Alberto Oliveira e Silva Júnior e do corretor de veículos Raí Rodrigues Lima, que desapareceram no dia 11 de janeiro, mas o Boletim de Ocorrência só foi registrado um dia depois, quando os dois já estavam mortos. Segundo o delegado, se os familiares tivessem registrado o desaparecimento antes, poderia ter sido evitado o duplo assassinato.

“O Boletim de Ocorrência do desaparecimento do pastor e do corretor foi feito no dia 12 de janeiro, às 22h. Ele saiu de casa, segundo a esposa, por volta das 21h do dia 11 de janeiro e pelos levantamentos preliminares foram assassinados no final da tarde do dia 12 de janeiro. Os familiares só procuraram o DHPP praticamente 24 horas depois que eles saíram e não deram mais notícias. Se os familiares tivessem registrado o desaparecimento antes, talvez tivéssemos evitado que a vida deles fossem ceifadas”, lamentou o delegado Barêtta.

O Boletim de Ocorrência registrando o desaparecimento de um familiar ou conhecido pode ser realizado na Delegacia de Desaparecidos, que possui um plantão 24 horas. A delegacia fica situada na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), localizado na Rua Agricolândia, 1912 - bairro Nossa Senhora das Graças, zona sul de Teresina.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.