GP1

Teresina - Piauí

Jovem tenta fugir de assalto e é assassinado por bandidos em Teresina

Jonas Machado era entregador de um mercadinho e estava indo para o trabalho quando foi assassinado.

Alef Leão/GP1 1 / 6 Jovem tenta fugir de assalto e é morto por bandidos em Teresina Jovem tenta fugir de assalto e é morto por bandidos em Teresina
Alef Leão/GP1 2 / 6 Vítima estava indo para o trabalho de bicicleta Vítima estava indo para o trabalho de bicicleta
Nayrana Meireles/GP1 3 / 6 Local onde o jovem foi atingido pelos disparos Local onde o jovem foi atingido pelos disparos
Alef Leão/GP1 4 / 6 Populares próximo ao local onde ocorreu o crime Populares próximo ao local onde ocorreu o crime
Alef Leão/GP1 5 / 6 Polícia Militar fez o isolamento do local Polícia Militar fez o isolamento do local
Alef Leão/GP1 6 / 6 Sargento Josafá Sargento Josafá

Um jovem de 21 anos, identificado como Jonas Machado dos Santos, foi assassinado com quatro tiros na manhã desta quinta-feira (27), por volta de 7h, após tentar fugir de um assalto no bairro Renascença, zona sudeste de Teresina. Jonas Machado trabalhava como entregador em um mercadinho e estava indo para o trabalho, quando foi assassinado.

De acordo com o 2º sargento Josafá, do 8º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, a vítima estava de bicicleta e tentou fugir de dois criminosos que estavam realizando assaltos, momento em que os bandidos efetuaram os disparos. Jonas foi atingido com quatro tiros, dois nas costas, um no braço e outro na cabeça.

“Fomos acionados por volta de 7h pelo COPOM. Ele foi assassinado a tiros por dois indivíduos de moto, a vítima estava em uma bicicleta e ia trabalhar nas proximidades, 200 metros daqui. Segundo a população, quando a vítima viu um assalto, ela foi voltar, saltando da bicicleta, então deram esses disparos no rapaz. Não levaram nada dele”, relatou o sargento.

Conforme relato da avó da vítima, Francisca Alves, que estava bastante emocionada, o neto fazia o mesmo percurso todos os dias para ir ao trabalho. “Foi uma tentativa de assalto, antes de ir para o serviço, ele não é nada de errado, só ia do serviço para casa. Todo dia ele faz esse percurso, era o maior medo que eu tinha. Ele tem uma criança de oito meses, uma filha, bebezinha, e mora no fundo da casa da mãe dele. Estava trabalhando de entregador, todo dia fazia esse percurso. Não estou nem acreditando”, desabafou.

O 8º BPM fez o isolamento da área para a realização da perícia criminal e o Instituto de Medicina Legal (IML) foi acionado para remover o corpo. O Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar o crime.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.