GP1

Teresina - Piauí

Câmara aprova crédito especial de R$ 30 milhões para a Eturb

As duas votações aconteceram, na manhã desta terça-feira (17), e foram aprovadas por unanimidade.

A Câmara Municipal de Teresina aprovou, na manhã desta terça-feira (17), crédito especial de R$ 30 milhões no orçamento da Empresa Teresinense de Desenvolvimento Urbano (ETURB). A votação foi por unanimidade e em duas votações.

O vereador Enzo Samuel, explicou que o crédito é necessário por conta das novas atribuições que a Eturb recebeu relacionadas a bilhetagem eletrônica do transporte coletivo. “Se trata de crédito especial, no qual você possibilita aumentar o orçamento da ETURB, já que ela assumiu novas funções com a bilhetagem eletrônica, que não competia ela e vai permitir que ela faça esse trabalho para que possa fornecer o serviço de qualidade à população de Teresina que tanto reclamava”, afirmou.

Foto: Alef Leão/GP1Enzo Samuel
Enzo Samuel

“Então, a gente espera que agora a Eturb possa fazer esse trabalho com eficiência. Não resta a menor dúvida que hoje a ETURB é um desses órgãos fortes do nosso município que tem grande responsabilidade, que tem grandes poderes e tem grandes responsabilidade e a gente espera que o trabalho possa ser desempenhado da melhor forma possível pensando sempre no bem maior da população”, completou Enzo Samuel.

Ainda de acordo com Jeová Alencar, presidente da Câmara, o dinheiro também será usado na pavimentação das ruas. “A cidade precisa dessa manutenção, precisa de asfalto, precisa de pavimentação, de mobilidade urbana e a gente precisa dar essa resposta rápida para a população de Teresina”, pontuou.

Foto: Lucas Dias/GP1Jeová Alencar
Jeová Alencar

“A Eturb tem feito essa busca incansável para melhorar a vida das pessoas para quem precisa da trafegabilidade e através dessa abertura de crédito a Eturb poderá desenvolver esse trabalho”, concluiu Alencar.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.