GP1

Teresina - Piauí

Antônio José Lira diz que Júnior Macêdo tem o direito de acionar a Justiça

O suplente quer ocupar a vaga deixada por Renato Berger e que foi assumida por Antônio José Lira.

O vereador Antônio José Lira (Republicanos) disse, nesta terça-feira (21), que o suplente Júnior Macêdo (PSD) tem todo o direito de acionar a Justiça para assumir o mandato, mas que o regimento é claro ao impedir a sua posse.

“É entrar na Justiça, é um direito dele, mas tem o regimento interno. Eu não estou preocupado se alguém amanhã pode assumir no meu lugar, eu estou preocupado é de continuar fiscalizando as obras importantes para Teresina, estou preocupado é com Teresina”, afirmou Antônio José Lira.

Foto: Lucas Dias/GP1Antônio José Lira
Antônio José Lira

Ainda de acordo com o vereador, ele continuará trabalhando pela cidade, mesmo se a Justiça decidir que ele deva sair. “Se, amanhã, a Justiça dos homens chegar aqui e o Antônio José Lira não puder mais sentar na cadeira, eu vou continuar trabalhando por Teresina do mesmo jeito, mas o mandato é importante, porque com o mandato você pode cobrar, o mandato é o elo de ligação com a sociedade é que traz a creche, é que traz o asfalto. Então, não vou entrar em polêmica, eu não estou naquela ira, sem amor no coração, naquela vingança, de querer ter um mandato porque quero ter um mandato, não, eu quero ter um mandato é para servir Teresina, porque eu amo minha cidade”, completou Antônio José Lira.

O parlamentar deu ainda um conselho a Júnior Macêdo para que ele não desista de ser eleito. “Ele [Júnior] é um cidadão de bem, ele é um lutador, ele já disputou várias eleições como o Antônio José Lira disputou, mas o que tem que ser aconselhado a ele é pegar um pouco da experiência do Antônio José Lira. Não podemos parar é de sonhar. Se ele quer chegar aqui, que ele sonhe. Eu perdi uma eleição, duas, três, quatro, cinco. Ganhei na sexta, mas eu não parei de sonhar”, pontuou.

Foto: Lucas Dias/GP1Vereador Antônio José Lira
Vereador Antônio José Lira

“Eu estou aqui feliz, estou aqui pela lei. Minha vida é lutar por Teresina e vou continuar lutando por Teresina e quem vai dizer se eu vou estar aqui ou não, não vai ser ele [Júnior]. É a Justiça dos homens e a Justiça de Deus”, concluiu o vereador.

Entenda o caso

O suplente de vereador Júnior Macêdo (PSD) afirmou que vai entrar na Justiça para assumir o mandato caso a Câmara Municipal de Teresina não lhe dê posse.

Nessa segunda-feira (20), Júnior protocolou requerimento solicitando a sua posse no cargo de vereador com a vacância deixada por Renato Berger, que assumiu a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, e da ida do primeiro suplente, Eduardo Draga Alana para a Secretaria da Juventude.

Foto: Lucas Dias/GP1Suplente Júnior Macêdo quer assumir mandato na Câmara
Suplente Júnior Macêdo quer assumir mandato na Câmara

Na época, Júnior e Cida Santiago, a terceira suplente, não assumiram alegando questões pessoais, em razão disso o quarto suplente, Antônio José Lira assumiu a vaga. “Não pude assumir antes, tive uma perda familiar que me abalou muito, mas agora estou pronto para exercer o mandato e honrar os votos dos meus eleitores”, disse Júnior Macêdo, que afirmou que está na hora de assumir o cargo que é seu por direito.

Contudo, o presidente da Casa, Jeová Alencar, afirmou nesta terça (21) que o regimento interno e a lei orgânica impedem a posse de Júnior Macêdo na vaga por ele ter desistido de assumir na época.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.