Fechar
GP1

Teresina - Piauí

Nouga Cardoso diz que vai permanecer na Semec após crise com terceirizados

Os servidores terceirizados da Educação de Teresina voltaram às atividades após pagamento da Prefeitura.

O Secretário Municipal de Educação, Nouga Cardoso, afirmou nesta sexta-feira (17) que permanecerá no cargo, já que a Prefeitura Municipal de Teresina restabeleceu o devido pagamento às empresas terceirizadas que prestam serviços à Semec. Na segunda-feira (13), ele cogitou deixar a Pasta, por falta de pagamentos aos terceirizados.

“Como eu sempre digo, os profissionais da secretaria de Educação só têm condição de desenvolver um bom trabalho, se as escolas estiverem funcionando plenamente. Então, na condição que estávamos de movimento paredista por parte do terceirizado, que cumpre um importante papel, inviabilizaria não só a mim, mas a qualquer outra pessoa de desenvolver esse trabalho na educação. Então, superado esses fatos, restabelecida a condição de trabalho desses profissionais é vida que segue, compromisso que segue com a gestão municipal, para promovermos a educação que o Dr. Pessoa quer oferecer à população, às nossas crianças de Teresina”.

Foto: Alef Leão/ GP1Secretário de Educação de Teresina, Nouga Cardoso
Secretário de Educação de Teresina, Nouga Cardoso

Nouga Cardoso explicou ainda como os serviços foram restabelecidos e informou que a paralisação chegou ao fim.

“Com a intervenção precisa do prefeito [Dr. Pessoa] durante essa semana, chamando o secretário de finanças e solicitando dele um privilégio total na execução financeira das ações da Semec, sobretudo no restabelecimento dos pagamentos das empresas terceirizadas, o que levou a uma repercussão imediata no sentido de essas empresas terem a condição de honrar com o salário dos seus prestadores de serviço. Então, com muita alegria, a gente fala para a população de Teresina, para todo o corpo do serviço terceirizado, que presta esse importante papel, que os pagamentos estão sendo restabelecidos, não temos mais o movimento de greve e, agora, é continuar contando com esses profissionais, para fazermos a boa educação de Teresina”.

Contexto

Na segunda-feira (13), os trabalhadores terceirizados da educação teresinense realizaram greve pela falta de pagamento e, nessa ocasião, Cardoso pediu uma resolução rápida e chegou a cogitar deixar o cargo.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2023 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.