GP1

Piauí

Prefeito Dr. Aarão é acusado de contratar servidores "fantasmas"

Segundo a investigação, a responsabilidade dos atos praticados não se aplica exclusivamente ao prefeito, mas aos servidores que também estariam desviando dinheiro público.

O prefeito do município de Beneditinos, Aarão Cruz Mendes, o Dr. Aarão, está sendo investigado através de inquérito policial acusado de crimes de responsabilidade. Dr. Aarão é suspeito de contratar “servidores fantasmas”, que não exercem nenhuma função no Município mas recebem remuneração.
 
De acordo com o inquérito, o prefeito empregou correligionários em diversos cargos comissionados, que não eram de direção, chefia ou assessoramento. Alguns dos servidores que teriam sido favorecidos pelo prefeito, não exerciam qualquer atividade para a Prefeitura, apenas embolsavam a remuneração, havendo caso de um servidor que trabalha durante todo o dia na Capital do Piauí.  
Imagem: Gabriel TorresPrefeito de Beneditinos, Aarão Cruz Mendes(Imagem:Gabriel Torres)Prefeito de Beneditinos, Aarão Cruz Mendes
Dez servidores que foram agraciados por Dr. Aarão prestaram depoimento sobre o caso. Na ocasião, Armelindo Alves de Oliveira citou o nome de outras pessoas que estariam recebendo remuneração de forma ilegal, além daqueles que foram ouvidos.
 
Segundo a investigação, a responsabilidade dos atos praticados não se aplica exclusivamente ao prefeito, mas aos servidores que também estariam desviando dinheiro público. 
 
Diante dos fatos, o Ministério Público Estadual determinou que o delegado Roberto Carlos Sales da Silva, diretor da Academia de Polícia Civil Sebastião da Rocha Leal, identifique todos os “servidores fantasmas” e colha o depoimento de cada um deles. 
 
Denúncia do Ministério Público 
 
Na última sexta-feira (02), o Blog do Rauristênio veiculou uma denúncia do advogado Raniê Carbonari de Santana ao Ministério Público de que existem irregularidades na ocupação de cargos no município de Beneditinos
 
A Promotoria de Justiça investigou o caso e constatou que existem servidores contratados temporariamente para o cargo de motorista, mesmo havendo concurso em aberto para a função. 

Outro lado

O GP1 tentou entrar em contato com o prefeito, mas ele não foi encontrado para comentar sobre o assunto.
Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.