GP1

Piauí

Wellington critica demora para solucionar problema de óleo em praias

“Está demorando [empenho de Bolsonaro]. Não é razoável você imaginar que todo dia chegam toneladas e toneladas de petróleo pelo litoral e que não tinha ninguém olhando para isso", criticou.

O governador Wellington Dias criticou, nesta quarta-feira (22), a falta de empenho do presidente Jair Bolsonaro em resolver o aparecimento de óleo nas praias do Nordeste. O Ministério Público Federal já chegou a entrar na Justiça com ação contra a União por conta do problema.

“Está demorando [empenho de Bolsonaro]. Não é razoável você imaginar que todo dia chegam toneladas e toneladas de petróleo pelo litoral e que não tinha ninguém olhando para isso, é uma coisa insensata. Ainda hoje não se sabe de onde vem”, afirmou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governador Wellington DiasGovernador Wellington Dias

Segundo Wellington, o óleo pode chegar até a Argentina. “Foi algum navio? É alguma plataforma? É preciso ir na raiz, está chegando na região da Bahia, no Sul, é uma questão grave não só para o Brasil, daqui a pouco isso vai em direção à Argentina”, alertou.

“É preciso ter um cuidado especial, atenção devida, porque há risco de incêndio, risco de ter um efeito no ecossistema, já tem um efeito na economia. Quando a gente pensa no turismo no Nordeste se pensa no litoral. Você tem um prejuízo grande e tem que ser reparado”, enfatizou.

Piauí

O estado do Piauí tem sete praias atingidas com manchas de óleo. Segundo o Instituto Tartarugas do Delta, não houve registro de nenhuma morte de animal por causa das manchas.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Procuradores do Nordeste querem plano de ação contra óleo no litoral

Sobe para 7 número de praias atingidas por óleo no litoral do Piauí

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.