GP1

Piauí

Strans vai realizar mudanças no trânsito para o Corso 2019

A Strans irá deixarão as pontes da Frei Serafim e Estaiada liberadas, porém os condutores não poderão ter acesso ao lado leste que direciona para Avenida Raul Lopes.

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) vai realizar mudanças no trânsito da área em que vai ocorrer o Corso de Teresina. Neste ano a concentração dos caminhões será no balão da Universidade Federal do Piauí (UFPI), próximo ao Theresina Hall. A Avenida Marechal Castelo Branco e algumas áreas da zona norte da Capital não passarão por alterações nesta edição do Corso.

A Strans irá deixar a ponte da Frei Serafim liberada e a ponte Estaiada estará liberada também, porém os condutores não poderão ter acesso ao lado leste que direciona para Avenida Raul Lopes.

Já a Ponte da Primavera estará bloqueada a partir do meio-dia deste sábado (23), além da Avenida Raul Lopes que vai estar liberada a partir da 14h, para poder ser feito o abastecimento de camarotes e barracas.

Algumas ruas que se encontram próximas à Raul Lopes, ficaram bloqueadas, são as: Rua José Paulino com a Rua Senador Joaquim Pires; Rua Ribamar Pacheco com a Rua Ind. José Camilo da Silveira; Rua Francisco Silva com a Rua Júlio Mendes; Rua Marcos Parente com as Ruas Elias João Tajra, Anfrísio Lobão, Desembargador Manoel Castelo Branco e Senador Cândido Ferraz, Ruas Agostinho Alves e Coronel Costa Araújo.

Segurança

O comandante da Guarda Municipal de Teresina, capitão Monteiro, informou ao GP1 que todos os foliões passaram por revista rápida. Não será permitida a entrada de bebidas com garrafas de vidro, armas de fogo, arma branca e entorpecentes.

“Em relação aos furtos, vamos ter viaturas fazendo o patrulhamento da área. Além do pessoal que vai fazer o bloqueio, juntamente com a Polícia Militar, fazendo o bloqueio e o resto do pessoal”, explicou o comandante.

O Corpo de Bombeiros do Piauí também estará atuando durante o Corso. De acordo com o major Márcio Luiz, a corporação vai atuar de forma preventiva, mas caso seja necessário, vai atuar de forma repressiva.

“Vamos atuar na parte de fiscalização da montagem dos ambientes onde serão montados os palcos de concentração de público, principalmente ambientes fechados”, afirmou.

Ao total serão 980 agentes da Polícia Civil, Polícia Militar, Guarda Municipal, Strans e Corpo de Bombeiros fazendo a segurança do local.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.