GP1

Piauí

Promotor vai investigar compra de combustíveis pelo prefeito Edilson Capote

Assessoria da Prefeitura de Barras informou que ainda não foi notificada pelo Ministério Público.

O Ministério Público do Estado do Piauí abriu procedimento preparatório de inquérito civil para apurar a contratação de empresa para o fornecimento de combustíveis para a Prefeitura Municipal de Barras, administrada pelo prefeito Edilson Capote, e suas secretarias no valor previsto de R$ 4.400.000,00 (quatro milhões e quatrocentos mil reais).

O procedimento foi assinado pelo promotor de Justiça, Glécio Paulino Setubal da Cunha e Silva, da 2ª Promotoria de Barras, no dia 25 de março, após matéria publicada no GP1, no blog do jornalista Herbert Sousa, intitulada "Edilson Capote vai comprar combustível suficiente para dar 195 voltas na Terra".

Foto: Reprodução/FacebookEdilson Capote
Edilson Capote

De acordo com o edital da licitação, serão licitados 782.000 litros de combustíveis, sendo 329.500 de gasolina e 452.500 de óleo diesel, e o contrato terá validade até 31 de dezembro de 2021.

A licitação aconteceu no dia 26 de março de forma presencial.

Outro lado

Procurada na tarde desta segunda-feira (05), a assessoria de comunicação da Prefeitura de Barras informou que vai aguardar notificação do Ministério Público para fazer os esclarecimentos necessários e que o quantitativo de combustível se baseou nos balancetes anuais passados. Segundo a assessoria, esse valor é um teto máximo que pode ou não ser consumido, como geralmente acontece em todas as licitações.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.