GP1

Polícia

Polícia resgata cachorros em situação de maus-tratos em Teresina

Os animais foram levados ao Centro de Zoonoses, onde serão submetidos a exames e poderão ser adotados.

Divulgação/Polícia Civil Cadelinha resgatada no Parque Brasil Cadelinha resgatada no Parque Brasil
Divulgação/Polícia Civil Operação foi deflagrada pela Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente Operação foi deflagrada pela Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente
Divulgação/Polícia Civil Vasilhas de água e comida sujas Vasilhas de água e comida sujas
Divulgação/Polícia Civil Muita sujeira no local Muita sujeira no local
Divulgação/Polícia Civil Casa no Parque Brasil Casa no Parque Brasil
Divulgação/Polícia Civil Cachorro resgatado no Parque Universitário Cachorro resgatado no Parque Universitário
Divulgação/Polícia Civil Residência tinha muito lixo Residência tinha muito lixo
Divulgação/Polícia Civil Animais poderão ser adotados Animais poderão ser adotados

A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), deflagrou na tarde desta quinta-feira (22) a Operação Ártemis, com objetivo de resgatar animais abandonados e em situação de maus-tratos em Teresina. Sob coordenação do delegado Emir Maia, a equipe resgatou dois cães em duas residências, na zona leste e zona norte da capital.

O primeiro animal resgatado foi uma cadelinha preta, encontrada em uma casa no Parque Brasil, zona norte, amarrada e com sinais de maus-tratos. Além de muito lixo no local, as vasilhas de água e comida estavam totalmente sujas. O alimento também estava acabando.

Em entrevista ao GP1, o delegado Emir Maia informou que o dono da cadela foi identificado e será intimado para responder pelo crime de maus-tratos. “Será aberto inquérito policial para apurar os fatos, o proprietário da cachorrinha não foi preso, mas foi identificado e será intimado para responder por este crime”, explicou o titular da Delegacia do Meio Ambiente.

A equipe também localizou um cachorro vítima de maus-tratos no Parque Universitário, na zona leste. Ele estava amarrado em um corredor sujo, as vasilhas de água e comida vazias. Na casa, a polícia também encontrou muito lixo.

Os dois cachorros resgatados foram encaminhados ao Centro de Zoonoses, onde serão submetidos a exames e poderão ser adotados posteriormente. "Eles vão ser submetidos a exame pericial e depois encaminhados à adoção provisória", afirmou o delegado Emir Maia.

Os resgates desses animais se deram após denúncias anônimas, por isso, a delegacia disponibiliza o número de telefone (86) 3230-2025 para que a pessoa que souber de casos semelhantes possa denunciar.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.