GP1

Política

Sérgio Moro autoriza doleiro Alberto Youssef a deixar a prisão

Doleiro cumprirá prisão domiciliar por quatro meses, com o uso de tornozeleira eletrônica.

O juiz federal Sergio Moro, responsável pela condução das ações resultantes da Operação Lava Jato em Curitiba, determinou nesta quinta-feira (20), que o doleiro Alberto Youssef deixe a cadeia e siga para a prisão domiciliar.

Yossef foi preso em março de 2014 e pelos termos de delação premiada, só poderia cumprir três anos de prisão em regime fechado. De acordo com informações da Veja, um acordo posterior liberou o doleiro para cumprir na prisão 2 anos e 8 meses e os quatro restantes, em prisão domiciliar, com o uso de tornozeleira eletrônica.

  • Foto: Facebook/Sérgio MoroSérgio MoroSérgio Moro

“Considerando que Alberto Youssef já terá cumprido a maior parte da pena fixada em regime fechado, parece improvável que intente fuga nos quatro meses remanescentes em prisão domiciliar”, escreveu o juiz federal em seu despacho.

Segundo investigações do Ministério Público, Alberto Yousseff atuava como uma uma instituição financeira paralela no petrolão, garantindo o envio de milhões de reais ao exterior para o pagamento de propina depois de fraudes em contratos da Petrobras e desvios de recursos.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.