GP1

Política

Promotor investiga denúncia contra prefeito Gilson Castro

A portaria nº 01/2017, de 26 de janeiro de 2017, foi assinada pelo promotor de justiça Sebastião Jacson Santos Borges.

O promotor de justiça, Sebastião Jacson Santos Borges, instaurou inquérito civil público para investigar denúncia de irregularidades contra o prefeito de João Costa, Gilson Castro.

Segundo o denunciante, o advogado Weriton Machado Ibiapino, o prefeito Gilson Castro realizou despesas com locação de veículo e aquisição de gasolina em valores vultuosos e que os veículos locados não são vistos em prestação de serviço público, mas sim em serviço e uso de particulares, inclusive em horários noturnos e para compra de votos.

  • Foto: Regis Foto StudioPrefeito Gilson CastroPrefeito Gilson Castro

Na portaria nº 01/2017, de 26 de janeiro de 2017, o promotor considera que se confirmada a informação, tal conduta é ilegal e afronta a ordem jurídica instituída, comprometendo o patrimônio público municipal, bem como pode constituir ato de improbidade administrativa.

O promotor determinou expedição de ofício à Prefeitura Municipal de João Costa, solicitando informações acerca da denúncia apresentada, juntando os documentos que entender necessários.

Foi determinado ainda o envio da portaria, juntamente com os documentos que originaram sua instauração, à Procuradoria Regional Eleitoral do Piauí.

Outro lado

Procurado pelo GP1 na tarde desta terça-feira (07), o prefeito Gilson Castro disse que a ainda não foi notificado, mas que a mesma denúncia já foi julgada improcedente no Tribunal de Contas do Estado: "Não fui notificado ainda, mas o Tribunal de Contas já julgou improcente, foi unânime, e a decisão será encaminhada ao Ministério Público. Foi denúncia de adversário, mas o tribunal esteve in loco, verificou todos os veículos e julgou improcedente".

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.