GP1

Política

José Dirceu é condenado mais uma vez na Operação Lava Jato

Desta vez, Dirceu foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro e cumprirá 11 anos e três meses de prisão.

Nesta quarta-feira (08), o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato em primeira instância, condenou o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu. Essa é a segunda vez que Dirceu é condenado no âmbito da Operação Lava Jato, desta vez pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro e cumprirá 11 anos e três meses de prisão.

Desta vez, a condenação de Dirceu é por ter recebido propinas no valor de R$ 2,1 milhões para favorecer um contrato com da empresa Apolo Tubulars para fornecimento de tubos para a Petrobrás entre 2008 e 2012.

A primeira condenação do ex-ministro foi em maio do ano passado. Na época, Dirceu foi condenado a 23 anos e 3 meses pelos crimes de lavagem de dinheiro, corrupção ativa e organização criminosa na participação do esquema de contratos superfaturados da construtora Engevix com a Petrobras.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoEx-ministro José DirceuEx-ministro José Dirceu

De acordo com a Veja, na sentença, Moro apontou que Dirceu recebeu 15 milhões de reais em propinas. Esse valor foi pago à empresa do petista, a JD Consultoria. Em agosto de 2015, Dirceu foi preso durante a 17ª fase da Operação Lava Jato, batizada da Pixuleco.

Moro também condenou Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, irmão de Dirceu, a 6 anos e 8 meses pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.