GP1

Política

Prefeito Dó Bacelar será julgado em março e pode perder o mandato

O gestor é acusado de utilizar serviços públicos destinados à população em geral como moeda de troca para angariar votos.

O juiz Maurício Machado Queiroz Ribeiro, da 49ª Zona Eleitoral, designou para o dia 30 de março deste ano, às 08hs, no Fórum da Comarca de Porto/PI, a audiência de instrução e julgamento da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) que pede a cassação do mandato do prefeito Dó Bacelar e do vice Elias Pessoa Sobrinho, ambos filiados ao Progressistas, acusados de compra de votos e abuso do poder político.

A ação relata que o prefeito utilizou serviços públicos destinados à população em geral como moeda de troca para angariar votos, utilizando os recursos do município para proveito próprio em plena campanha eleitoral.

Foto: Lucas Dias/GP1Dó Bacelar
Dó Bacelar

Narra que o prefeito perfurou diversos poços artesianos com uma máquina pertencente ao Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Território de Cocais (Citicocais), do qual é presidente, para que os beneficiários o apoiassem na eleição municipal.

Também foram juntadas ao processo gravações ambientais que demonstram o abuso de poder econômico, político e a compra ilícita de votos.

A ação tramita em segredo de Justiça e foi ajuizada pelo vereador Antonio Vivica (PT) e pelos suplentes César Wyllane (PTB) e Marcelino de Oliveira (PT).

Outro lado

O prefeito não foi localizado pelo GP1.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.