GP1

Política

Dudu propõe cadastro negativo para postos de combustíveis em Teresina

A proposta foi levantada durante apresentação de dados referentes à fiscalização do IMEPI.

O vereador Edilberto Borges, o Dudu do PT, disse em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (19) que vai propor um projeto de lei, criando o cadastro negativo de empresas que são constatadas com irregularidade na venda de combustíveis. A proposta foi levantada durante apresentação de dados referentes à fiscalização do Instituto de Metrologia do Piauí (IMEPI), que identificou 19 postos de combustíveis com irregularidades em Teresina.

Segundo o parlamentar, diante da constatação das irregularidades narradas pelo IMEPI, como subtração de combustível do consumidor, quando o cliente não recebia no tanque a quantidade paga de combustível, há necessidade de separar as empresas que agem sem lesar os consumidores.

Foto: Lucas Dias/GP1Vereador Dudu
Vereador Dudu

“Eu vou sugerir um cadastro negativo, pois é inadmissível. Teresina, nossa capital, no ano de 2020, só de impostos advindos de combustíveis arrecadou mais de R$ 120 milhões, então é muito dinheiro. Às vezes a pessoa diz ‘é só um centavo’, mas quando se transforma em um mês, um ano é um lucro astronômico. Então, eu vou propor um cadastro para que a gente possa inibir esses maus comerciantes dessa prática lesiva ao povo da nossa cidade”, pontuou.

Na manhã de hoje, o Instituto de Metrologia do Piauí (IMEPI) apresentou nesta segunda-feira (19) os dados referentes a fiscalização realizada em postos de combustíveis e revendedores de gás em Teresina, onde se constatou 19 estabelecimentos com práticas consideradas irregulares na relação de consumo no que diz respeito a combustível de veículos e 4 revendedora de gás de cozinha.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.