Fechar
GP1

Política

Deputado Francisco Costa não descarta disputar o Senado em 2026

"Tudo em seu tempo devido, sem pular etapas. Meu nome sempre estará à disposição do meu partido", disse.

Começou a circular com muita desenvoltura o nome do deputado federal Francisco Costa (PT-PI) como alternativa para a vaga de senador na chapa do governador Rafael Fonteles (PT-PI), em 2026. O GP1 procurou o parlamentar para ouvi-lo sobre o assunto. Apesar de demonstrar prudência quanto a antecipação de um debate que compete ao pleito ainda distante, Costa afirmou que estará à disposição do PT, do governador e de seus pares sempre que for acionado para qualquer missão.

O deputado destacou a boa convivência e articulação que possui com seus colegas de bancada e afirmou que a avaliação é de que seu mandato tem rendido frutos positivos para o Estado do Piauí.

Foto: Alef Leão/GP1Francisco Costa
Francisco Costa

“Fico lisonjeado por ter meu nome citado, mostra um reconhecimento do esforço e dedicação na nossa trajetória de vida pública, bem como a capacidade de me relacionar com os pares e de identificação com as pessoas que vivem no nosso estado. Naturalmente, um projeto desse [Senado] requer muito diálogo, com as forças políticas, com a nossa bancada piauiense, e, especialmente, com o povo. Mas, tudo em seu tempo devido, sem pular etapas. Meu nome sempre estará à disposição do meu partido para qualquer missão que a mim competir nos próximos pleitos”, declarou Costa.


Devido a distância do pleito de 26, Francisco Costa disse que vai continuar dando prioridade as atividades parlamentares. “Por agora, ainda há muito o que realizar como deputado federal, especialmente honrando os compromissos feitos com a população e lideranças que têm me dado apoio, e também colaborar mais ainda com os governos Rafael Fonteles e Lula na reconstrução do Brasil e para trazer mais avanços para o Piauí”, finalizou o petista.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.