GP1

Saúde

Avião com 2 milhões de doses da vacina de Oxford chega ao Brasil

A carga com as vacinas de Oxford/AstraZeneca foi importada da Índia após uma negociação diplomática que se estendeu por uma semana.
Por Estadão Conteúdo

Chegaram na tarde desta sexta-feira, 22, no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, as duas milhões de doses da vacina contra covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo laboratório AstraZeneca. A carga foi importada da Índia após uma negociação diplomática que se estendeu por uma semana. O Brasil esperava contar com essas doses desde o domingo, 17.

As doses foram trazidas da Índia em voo comercial da companhia Emirates, que chegou às 17h27. O Brasil chegou a planejar um voo comercial da Azul para trazer o carregamento, mas o plano acabou revisto após a mudança no cronograma de entrega. Acompanharam o recebimento dos lotes o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, junto com os ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Fábio Faria (Comunicações), além do embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy.

As doses seguem para o Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, onde devem chegar às 21h. Lá, está previsto pronunciamento do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e entrevista coletiva à imprensa. Apenas parte da imprensa pôde acompanhar o desembarque das vacinas em São Paulo. A administração do aeroporto bem como o Ministério da Saúde justificam que por questões sanitárias e de segurança, apenas fotógrafos e cinegrafistas teriam acesso a Pazuello e à área de desembarque das vacinas.

As doses que chegaram a pouco devem integrar a primeira rodada de aplicações do Plano Nacional de Imunização (PNI) que conta, até o momento com a liberação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de aplicação de 12,8 milhões de doses.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.